Mini coelho: Tudo o que você precisa saber para ter um!

Mini coelho: Tudo o que você precisa saber para ter um!

Será que você realmente sabe o que é preciso para ter um mini coelho? Conhece as suas características e peculiaridades? É o que veremos ao final desse artigo.


Tudo sobre mini coelho: como cuidar, raças, alimentação e muito mais!

Filhote de mini coelho sobre a grama.

Apesar de serem membros da mesma comunidade das lebres, os mini-coelhos de estimação surgem como espécies bastante singulares. E uma das razões para isso é o fato de que, diferentemente do que se imagina, eles não são roedores; e o que os diferencia biologicamente é, entre outras coisas, o seu conjunto de quatro dentes incisivos superiores.

Eles compõem uma comunidade conhecida como a dos “coelhos-anões”, espécies de coelhos domésticos com uma alteração genética que os impede de desenvolver-se adequadamente.

Mas hoje eles também estão entre os bichos de estimação exóticos mais apreciados do mundo, muito por conta da docilidade, poucas exigências de cuidados e uma peculiar afeição aos seus donos.

Diferenças entre mini coelho e lebre

Lebre caminhando sobre a grama.

Dentre as principais diferenças entre os mini coelhos e as lebres devemos ressaltar a pelagem dos filhotes, inexistente nos mini coelhos recém-nascidos e presente (de forma discreta) nas lebres.

Além disso, os mini coelhos são menores, nascem com os olhos fechados, têm orelhas mais curtas e são mais velozes.

Características

Mas talvez seja pelas suas características e comportamentos que melhor diferenciamos os mini coelhos de estimação das lebres. Isso porque os primeiros, em ambiente natural, possuem o hábito de escavar buracos e dormir mais abrigados

Por outro lado, as lebres, como a Lebre-comum, por exemplo, evitam as tocas, já que uma da suas principais características é justamente preferirem descansar em locais como os arbustos, onde possam fugir com facilidade do ataque dos seus principais predadores.

Morfologia

Morfologicamente, é fácil identificar as lebres pelas sua imensas orelhas, que muitas vezes ultrapassam o tamanho dos seus crânios. Enquanto isso, os mini coelhos as têm pequenas e discretas, assim como também são pequenas e discretas as suas patas, quando comparadas às das lebres.

Já com relação aos seus portes físicos, as diferentes raças de lebres geralmente apresentam um comprimento entre 65 e 69 cm. E com relação à pelagem, ela varia entre diversas tonalidades de marrom.

Enquanto isso, o comprimento dos mini coelhos dificilmente ultrapassa a casa dos 25 ou 35 cm. E por outro lado, as tonalidades das suas pelagens variam um pouco mais, geralmente entre o marrom, cinza, preto e branco.

O habitat dos mini coelhos

Mini coelho sobre grama e folhas.

O habitat dos mini coelhos são as tocas e buracos escavados em florestas de arbustos, campos abertos e regiões litorâneas. Nesses locais, os seus principais predadores são os falcões, cães-do-mato, raposas, entre outras espécies que são o terror para esse gênero de animais.

Outras singularidades

Para escapar das investidas dos seus principais predadores, a saída que os mini coelhos encontram é lançar mão da sua principal habilidade, que são os saltos vigorosos e quase desesperados.

Esse é um expediente curiosíssimo, a principal responsável pela sobrevivência desses mini coelhos, e com a ajuda dos quais eles conseguem ultrapassar essa desafiadora luta pela sobrevivência em ambiente selvagem.

Principais raças de mini coelhos

Mini coelhos de cores e raças variadas.

Saiba que o seu filhote de mini coelho de estimação também é conhecido em algumas paragens como “coelho-anão”. Eles caracterizam-se por serem raças pequenas, domésticas e vitimadas pelo nanismo, que é uma condição resultante de alterações de ordem genética.

Mini Lop

Filhote de mini coelho branco e marrom.

Dentre as raças de mini coelhos de estimação mais populares, a Mini Lop certamente é uma das preferidas. Isso porque eles são companheiros, agradáveis e carinhosos como poucos.

American Fuzzy Lop

Mini coelho deitado.

Outro tipo bastante apreciado é essa variedade reconhecida internacionalmente. Uma das suas principais características é a qualidade da pelagem, semelhante a uma lã, e que a torna um dos mais valorizados comercialmente.

Netherland Dwarf

Mini coelho branco e cinza.

Já o filhote de Netherland Dwarf chama a atenção logo de cara por ser extremamente delicado. Ademais, ele é o menor dentre todos os tipos de mini coelhos, dificilmente ultrapassando 1,6 kg de peso.

O Belier

Mini coelho marrom e branco.

Ele também é conhecido como o “Coelho-de-orelhas-caídas”, uma característica que o torna único dentro dessa comunidade.

A raça possui um crânio bastante destacado, um porte mediano, um peso que oscila entre 2 e 3kg, entre outras características bastante particulares.

A coloração dos mini coelhos

Quatro mini coelhos lado a lado.

Como uma curiosidade a respeito da coloração dos mini coelhos, sabemos que ela apresenta-se de acordo com as suas necessidades de camuflagens.

Ou seja, eles podem ser brancos, pardos, malhados, ou com outras tonalidades que sirvam bem para esse fim.

Cores puras

Os mini coelhos puros são aqueles menos chamativos, como por exemplo, os de pelagem lisa, sem sobreposição de outras cores. E os tipos mais comuns dessas raças são os brancos, pretos, chocolates, azuis, laranjas, albinos e brancos puros.

E para sermos ainda mais específicos, sabemos que os mini coelhos azuis (azul-vienas) precisam ter olhos azul-escuros para serem reconhecidos internacionalmente. Enquanto os chocolates e pretos só são reconhecidos quando possuem olhos acentuadamente castanhos.

Malhados

Filhotes e adultos de mini coelhos de estimação, além das singularidades relativas aos seus comportamentos, também possuem singularidades com relação às suas colorações.

Um exemplo disso é a existência de mini coelhos malhados, em variações de branco-cinza-caramelo, preto-branco, branco-azul e chocolate-negro-caramelo.

Além disso, eles geralmente apresentam a parte da frente dos seus corpos bem esbranquiçada, enquanto as orelhas e em volta dos olhos apresentam-se nessas outras tonalidades.

Sombreados

Os mini coelhos sombreados muitas vezes são conhecidos como “siameses”, e podem apresentar-se nas colorações chocolate, preto, azul, areia, pérola, entre outras variedades.

Mas também existe o singular tipo “tartaruga”, com coloração sombreada, apesar de ser geneticamente diferente do padrão siamês. E sabe-se que todos esses tipos vão escurecendo ao longo do tempo, especialmente os habitantes das regiões geladas da Europa e EUA.

Cutia 

Aqui a diferença está nos subpelos, que distribuem-se em cores variadas. Eles podem sobrepor tons de cinza, preto, castanho, branco, entre outros.

Alimentação

Três mini coelhos comendo folhas.

Além das singularidades relativas aos seus comportamentos, tipos, raças e cores, os mini coelhos de estimação também chamam a atenção pelas suas dietas. E com relação a isso, cabe destacar o fato de que ela deverá ser essencialmente vegetariana - ou com ração especializada.

Uma alimentação à base de ração

Mas se pretende alimentá-los com ração, jamais ultrapasse os 150 gramas diárias, no caso de adultos, e em duas porções. Ademais, certifique-se de que elas possuem os macro e micronutrientes exigidos por esse gênero de animais, pois uma dieta deficiente é a principal causa de doenças em coelhos.

Verduras

Já no caso das verduras, limite-se às de cor escura, como a rúcula, espinafre, couve, almeirão, entre outras. Além disso, evite condimentos, temperos, frutas e vegetais cítricos, entre outras iguarias que resultam em transtornos digestivos dos mais variados tipos, como diarreias, intestino preso, excesso de gases, etc.

O importante mesmo é evitar o excesso de variações na dieta do seu mini coelho. Fique com os vegetais escuros, gramíneas, capins, fenos, alfafas, além de outros vegetais que oferecemos a equinos e caprinos.

E como dicas extras para a alimentação de mini coelhos, evite a umidade dos alimentos, sempre ofereça-lhes água em abudância, além de não incorporar cenouras às suas dietas (isso mesmo, cenouras!), pois, por mais incrível que isso possa parecer, essa não é um alimento que pode fazer parte da dieta dos mini coelhos.

Feno e alfafa


Feno e alfafa também são iguarias que eles apreciam muito. Porém evite ao máximo aquelas rações típicas de engorda, bem como as que são destinadas a uma imensa variedade de animais, pois uma das características dos mini coelhos é justamente o fato de exigirem uma dieta específica para coelhos.

Comportamento

Mini coelho branco.

Poucos animais comparam-se aos mini coelhos quando o assunto é higiene. E é curioso observá-los, agitados, mesmo dentro da gaiola, a procurar um cantinho onde possam fazer as suas necessidades.


Como eles são?

É por meio de gestos corporais que eles irão demonstrar a maioria dos seus sentimentos, como quando batem as patas traseiras para mostrar que não estão para brincadeira, quando utilizam a urina como forma de demarcarem os seus territórios ou quando abaixam as orelhas e encolhem-se quando estão com medo.

Você também irá perceber a característica que eles têm de praticamente implorarem por carinho, lembrar-lhe dos seus passeios diários, disputar corridas, entre outras características que são típicas de um animal com energia suficiente para gastar.

O habitat dos mini coelhos

Como dissemos, o habitat dos mini coelhos são os campos, florestas arbustivas, vegetações rasteiras, entre outros locais semelhantes.

Nesse ambiente eles vivem em tocas e buracos escavados com uma habilidade poucas vezes vista em outros gêneros de animais.

Interação com outros animais

Aqui, observe alguns detalhes que tornam mais saudável a convivência entre o seu mini coelho de estimação e os outros animais da casa. E o principal deles é que não se recomenda esse tipo de convivência sem que se faça diferenciações na dieta e no espaço entre eles.

Sabe-se que diversos tipos de doenças ocorrem em razão dessa proximidade. Sem contar episódios de estresse, dificuldades de manejo, agressões, entre outras consequências da convivência de animais no mesmo espaço sem qualquer critério.

Um animal de apartamento

Mas a boa notícia é saber que eles também estão entre aqueles típicos “animais de apartamento”. Eles adaptam-se perfeitamente bem a ambientes restritos, com pouco espaço, e só exigem mesmo fartas e generosas doses de amor e carinho para que possam crescer fortes, dispostos e saudáveis.

Além disso, os mini coelhos de estimação, independentemente da raça e variedade, estão entre as espécies mais silenciosas dentro dessa comunidade dos bichinhos de estimação.

Quanto custa um mini coelho?

Mini coelho e uma cédula de dinheiro.

Ter um mini coelho não é, de forma alguma, um investimento caro. Longe disso!

Porém, a única maneira de evitar dores de cabeça com esse tipo de aquisição é dar preferência a estabelecimentos certificados, autorizados e bem avaliados por clientes.

Mas qual o preço?

De um modo geral, um filhote de mini coelho de estimação custa em média entre R$ 140,00 e R$160,00. Ou seja, não é um investimento dos mais caros. Sem contar o fato de eles serem animais com poucas exigências de espaço, alimentação e cuidados médicos.

Quanto custa criar um mini coelho?

Como dissemos, um filhote de mini coelho de estimação, independentemente da raça, características e demais singularidades relativas ao seu comportamento, é uma aquisição bastante acessível.

E a mesma coisa vale no que diz respeito à sua criação, já que, após a aquisição dos materiais básicos (gaiola, ração, acessórios, etc.), dificilmente você irá gastar mais do que R$50,00 ou R$60,00 por mês.

Preços de mini coelhos por raça

Mas quando falamos do preço desses animais em suas diferentes raças, esses valores podem variar bastante, mas geralmente ficam entre R$90,00 e R$400,00.

Nesse caso, raças como Fuzziloop min e Lion head estão entre as mais em conta, com valores entre R$100,00 e R$150,00. Enquanto os extravagantes Mini rex (R$300,00), Uruguaio (R$200,00), Jersey (R$320,00) e Netherland (R$300,00), geralmente são os mais caros.

Gaiola ou cercado? Qual é o melhor local para criar um mini coelho?

Mini coelho saindo de uma gaiola.

As gaiolas são os melhores locais para a criação de filhotes e adultos de mini coelhos de estimação, independentemente da raça. E a gaiola ideal é aquela que o acomoda confortavelmente, com pelo menos 3 ou 4 vezes o seu comprimento com as pernas totalmente esticadas.

Tipos de gaiolas

Os tipos mais comuns de gaiolas para mini coelhos são:

Gaiola individual com bandeja - Fabricada com um plástico bastante resistente, ela possui uma bandeja de plástico na parte de baixo e um comedouro de metal. Além disso, possui cerca de 40 x60 cm e permite a fácil circulação do animal pelo seu amplo espaço.

Grades expositoras - Aqui temos uma forma improvisada de oferecer mais espaço, tanto para os filhotes quanto para os adultos. Isso porque as grades expositoras permitem que você monte a gaiola com as dimensões que desejar.

Gaiola com abertura frontal - Essa aqui ainda é mais completa que as demais. Ela possui uma abertura na parte da frente, uma toca para que ele possa se esconder e ainda permite a remoção da bandeja inferior para facilitar a limpeza e o transporte.

Gaiola com dois andares - Já essa aqui é um verdadeiro luxo! É um equipamento com espaço dobrado, no estilo duplex, que são ideais para mini coelhos hiperativos. Ademais, ela possui banheiro, porta-alimentos, comedouros, entre outras comodidades.

A estrutura ideal

Mas essa gaiola também precisa ser suficientemente alta para que ele possa dar alguns saltos sem chocar-se com o teto, ou seja, comportá-los em pé sobre as patas traseiras.

Também precisará ter um prolongamento na altura de pelo menos 4 cm - o que dá algo como 30 ou 35 cm de altura no total.

Porém é necessário que essa gaiola fique em um ambiente arejado, livre do sol e de umidade excessiva, não sujeita a ventanias e protegida da chuva.

Mas também cuide para que ela fique em um lugar bastante iluminado e perto do convívio com a família, pois, como dissemos, os mini coelhos caracterizam-se por serem animais extremamente apegados e sociáveis.

Como montar um cercado para mini coelhos?

Essa é uma tarefa relativamente simples. Em uma daquelas lojas de expositores (que vendem manequins, balcões, cabides, etc.) você poderá adquirir grades para cercados com vários formatos.

Porém, dê preferência às telas aramadas e pequenas, utilize os conectores (adquiridos nas próprias lojas) para unir as grades, garanta um espaço com pelo menos 0,90cm x 1,80cm e mantenha o cercado limpo, com água e comida sempre à disposição do animal.

Como cuidar de um mini coelho filhote?

Filhote de mini coelho

Antes de adquirir um mini coelho de estimação você deverá certificar-se de que eles pertencem a criadouros legalizados e bem avaliados pelos seus clientes, foram desmamados com pelo menos 30 ou 35 dias de vida, não possuem mais de 1 mês, além de possuírem todas as certificações de vacinas em dia.

Quais são os cuidados necessários com um mini coelho filhote?

Em síntese, recomenda-se não deixá-los à mercê dos caprichos das crianças, não deixá-los soltos sem nenhum adulto por perto e soltá-los durante a maior parte do dia sem nenhum contato com pessoas.

Além disso, evite deixá-los na gaiola na maior parte do dia, alimentá-los com comida de humanos, entre outras situações que podem comprometer, gravemente, a rotina desses animais.


E quais os cuidados com relação às crianças?

Bem, por razões até certo ponto compreensíveis, as crianças tendem a confundir esses pequenos animais com bichinhos ou brinquedos de pelúcia. Logo, o recomendado é fazê-las entender, desde cedo, que aquele mini coelho é um ser vivo, que sente dor, sofre e possui necessidades típicas dessa condição.

Em lares onde existem crianças muito pequenas (que não conseguem entender essas peculiaridades) talvez um mini coelho não seja o recomendado. Em todo o caso, tenha bom senso. E comece por sempre observar o quão confortável o animal demonstra estar com as brincadeiras das crianças.

Mini coelho de estimação: como cuidar e criar

Família segurando um mini coelho.

A criação de um mini coelho de estimação é algo relativamente simples. Os cuidados que você deverá ter são relativos apenas e tão somente à forma como eles precisam ser tratados em ambiente familiar.

E quanto às peculiaridades da sua criação?

Procure equilibrar os momentos de liberdade com o recolhimento nas gaiolas e
Faça com que ele perceba que você é o responsável pela sua criação.

Evite dar banhos no seu mini coelho, pois a autolimpeza é uma das suas principais características; e também não os retenha por muito tempo, pois isso geralmente lhes causa estresse.

Outra coisa importante a saber sobre a criação de mini coelhos é a necessidade de dar preferência aos lenços umedecidos e sprays de banho na hora da higiene; além de garantir que eles recebam sempre boas quantidades de fibras em suas dietas.

Mas será que eles são muito diferentes?

A boa notícia é que as diferentes raças de mini coelhos de estimação não possuem necessidades que as diferenciam tanto, sendo, por isso mesmo, um investimento de baixo custo e poucas exigências.

Tente apenas evitar que eles permaneçam fora da gaiola sem que haja um adulto por perto, ou variar muito a sua alimentação.

E, mais uma vez, com relação às suas dietas, procure dar preferência às verduras escuras e à ração, mantenha-os presos sempre que ausentar-se, se tiver hortas e jardins não deixe-os soltos e cuide para que sejam ensinados e adestrados desde filhotes.

Forma correta de segurar os mini coelhos

Mini coelho cinza sendo segurado.

A principal maneira de saber se você está segurando o seu mini coelho corretamente é observar se ele debate-se em suas mãos. Um coelho mantido de forma adequada irá sentir-se calmo, dócil e confortável.

Portanto, evite agarrá-los por debaixo dos braços, pela barriga e, principalmente, pelas orelhas.

Além disso, evite mantê-los muito tempo presos e imóveis em seus braços, pois, na natureza, essa é justamente a forma como os predadores agem antes de devorar as suas presas.

E no mais, sempre observe as suas reações, e se eles, sempre que estão sob a sua posse, mantêm-se equilibrados, para que assim você possa proporcionar ao seu mini coelho momentos de conforto e bem estar.

Unhas e dentes: cuidados necessários

Mini coelho marrom e branco.

Mini coelhos precisam de cuidados com relação aos dentes, os quais você deverá aparar constantemente, unhas que também deverão ser constantemente aparadas, e alimentação, que não deverá sofrer variações exageradas.

Como cortar as unhas

Como foi dito, uma técnica para garantir que os dentes do seu mini coelho sejam cuidadosamente desgastados, é oferecer-lhes objetos de madeira para que eles possam morder e estraçalhar; e nesse caso, recomenda-se materiais não tóxicos (evite os compensados ou aglomerados) e adquiridos em pet shops.

Além disso, esteja sempre atento à saúde dentária do seu animal, com visitas regulares a um bom veterinário que será capaz de avaliar todas as suas necessidades.

Desgaste dos dentes

Muitos não acreditam, mas cortar as unhas de mini coelhos exige técnica e muito, muito cuidado!

Isso porque existem duas regiões - as zonas capilares e a parte esbranquiçada - que você deverá observar cuidadosamente; e para isso, um bom foco de luminosidade certamente irá lhe ajudar.

Corte apenas a região mais branca, inclinando-a cerca de 45 graus. Mas o recomendado mesmo é que esse serviço fique a cargo de um bom profissional em tosa e banho. E só aventure-se a cortar as unhas do seu mini coelho quando sentir-se bastante familiarizado com essa prática.

Atendimento veterinário e medicação

Mini coelho sendo examinado

Os mini coelhos de estimação não estão entre os animais de estimação mais suscetíveis a doenças. Por isso, caso você mantenha-os sob uma dieta rigorosa, escovações diárias e higiene adequada, não mais do que uma visita semestral a um bom veterinário será o suficiente para que eles cresçam fortes e saudáveis.

Principais problemas de saúdes dos mini coelhos

Já com relação à saúde, os principais problemas observados em adultos ou filhotes de mini coelhos de estimação, independentemente da raça, são alguns problemas estomacais e respiratórios, desidratação, entre outras ocorrências típicas desse gênero de animais.

Porém, em sua maioria, é possível evitá-las com o simples hábito de uma higiene adequada, preservando o animal do sol, chuvas, ventanias e demais intempéries.

Além disso, providencie para eles uma cama de madeira ou pedra (que preserva a sola das patas) e fique atento a outras necessidades geralmente ligadas a um ambiente limpo e saudável.

E quando levá-los ao veterinário?

Como dissemos, visitas semestrais a um bom veterinário poderão ser tudo de que eles precisarão para crescerem fortes e saudáveis. No entanto, a presença de alguns sintomas costuma indicar que algo não vai bem com a saúde do seu animal.

E entre eles podemos destacar a perda de peso ou de apetite, excesso de sede, excessiva queda de pelos fora da fase de muda e uma postura mais recolhida.

Além disso, observe se o seu mini coelho está com o corpo amolecido, como se fosse desmaiar.

Observe também cocô amolecido, orelhas muito quentes ou geladas, cabeça inclinada ou retorcida, pequenas lesões no corpo, manchas e/ou irritações na pele, entre outros sintomas que não sejam comuns.

Conclusão

E, como conclusão, não custa ressaltar, mais uma vez, que um mini coelho de estimação será a sua companhia por pelo menos 6 ou 7 anos.

Por isso, certifique-se de que terá tempo suficiente para levá-lo a passeios diários, cuidar adequadamente da sua saúde e garantir a dieta que eles exigem.

Caso possa verdadeiramente arcar com essas exigências, saiba que terá como companhia um animal de estimação exótico como poucos na natureza. Eles são dóceis, companheiros e carinhosos com crianças e com outros animais, além de possuírem inúmeras outras qualidades típicas dessa comunidade dos mini coelhos.


Autor deste artigo

Palavras-chave relacionadas


mini coelho estimação filhotes

Artigos relacionados


Gato que não ronrona: por que o meu parou de ronronar?

Gato que não ronrona: por que o meu parou de ronronar?

Provavelmente, se você tem um gatinho já viu em algum momento ele ronronando. Meu gato parou de ronronar, o que pode ser? Descubra nesse artigo!


Animais fofos: filhotes, raros, perigosos, pequenos e mais

Animais fofos: filhotes, raros, perigosos, pequenos e mais

Quem não ama animais fofos, não é mesmo? Desde os grandes e peludos, até os pequenos e aquáticos. Clique e conheça diversos animais adoráveis e se apaixone!


Como dar banho em coelho? Saiba se pode e dicas para limpar

Como dar banho em coelho? Saiba se pode e dicas para limpar

A higiene dos animais de estimação é muito importante, no entanto é preciso saber como agir para que o animal não sofra danos a saúde.


Como cortar unha de gato? Arisco, filhote e mais!

Como cortar unha de gato? Arisco, filhote e mais!

Aqui você aprenderá como cortar a unha do seu gato com segurança, principais técnicas, instrumentos mais adequados para a tarefa e o que evitar.


Cachorro ou gato filhote não faz fezes? Veja o que fazer!

Cachorro ou gato filhote não faz fezes? Veja o que fazer!

Seu animal de estimação está com dificuldades em fazer fezes? Confira a seguir o que você pode fazer para ajudar seu filhote.


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.