Quantidade de ração para gato: veja dicas de como calcular

Quantidade de ração para gato: veja dicas de como calcular

Você sabe dizer o quanto de ração deve dar para um gato? E quantas vezes ele deve comer ao dia? Neste artigo te mostraremos isso e muito mais! Confira!


A importância da quantidade certa de ração para o gato!

dois gatos comendo ração

Os gatos são animais domésticos muito comuns em todos os cantos do mundo. Conhecidos por serem independentes e por gostarem de se cuidar, muita gente pensa que, devido a isso, não é necessário regular muito o quanto um gato come.

A verdade é que, com a vida doméstica moderna e com uma boa parte dos felinos em apartamentos, os gatos podem consumir muito mais calorias do que perdem. Isso gera sobrepeso, um problema muito comum, que atinge até 60% dos gatos nos EUA, por exemplo. O inverso disso também é prejudicial, sendo a subnutrição felina uma grande causadora de problemas.

Neste artigo, você verá a importância do controle da ração para seu gato, além de aprender a quantidade certa para ele. Continue lendo e descubra!

Como calcular a quantidade de ração para gato

Gato comendo

Um importante fator para calcular a quantidade de ração que um gato deve consumir é através de sua idade, com cada fase necessitando de porções específicas. É importante que essa medida englobe inclusive outros alimentos além da ração. Veja mais abaixo.

Quantidade de ração para gato filhote

Os filhotes de gato precisam comer bastante e com qualidade por estarem na fase de crescimento, onde seu corpo se desenvolve e muda de tamanho muito rápido. É aconselhado oferecer ração própria para filhote, que já vem com os valores nutricionais e calóricos sob medida para essa etapa da vida.

Se alimentando diversas vezes ao dia e em poucas quantidades por vez, é recomendado variar entre 10 e 20 g diárias se seu pet pesar até 1,6 kg. Se ele pesa mais que isso, e menos de 3,6 kg, pode-se oferecer até 30 g.

Quantidade de ração para gato adulto

Já com o corpo desenvolvido e estando na fase mais duradoura da vida, os gatos adultos não precisam nem de comida demais, nem de menos. Após completar 1 ano de vida e se tornar adulto, o felino precisa manter uma alimentação equilibrada e nutritiva para suprir suas necessidades.

Com o passar dos anos, pode ser que ele precise entrar em uma dieta, principalmente se praticar pouco exercício, mas, no geral, a média de ração que um adulto precisa é de entre 40 e 80 g diárias, se ele possuir entre 4 e 6 kg; 60 a 100 g se possuir entre 7 e 9 kg; e 80 a 120 g se tiver mais de 10 kg.

Quantidade de ração para gato idoso

Mais importante que a quantidade, é a qualidade e o valor nutricional para a ração de um gato idoso. Ela precisa ter o mínimo possível de calorias e carboidratos, os quais são pouco digeridos pelo corpo nessa fase, e em uma consistência que não exija muito esforço do animal.

A quantidade em gramas geralmente fica entre 60 e 80 g, podendo passar um pouco desse padrão para felinos mais gordinhos. Ademais, um gato idoso precisa de acompanhamento veterinário para cobrir suas necessidades específicas.

Alimentação de gatos lactantes

As gatas que estão amamentando precisam de nutrientes, carboidratos e vitaminas para elas mesmas e para passar para seus filhotes, através da amamentação. Portanto, é necessário que esteja sempre à disposição da lactante a ração e outros alimentos que contemplem suas necessidades!

Para uma gata nessa condição, pode-se oferecer até 120 g de ração diária. Isso pode variar de acordo com as necessidades individuais de cada caso.

Quantas vezes alimentar o gato por dia?

A quantidade diária de ração que um gato come deve ser bem dividida em porções durante o dia! Para os filhotes, entre 3 e 5 refeições podem ser oferecidas, de modo que o número cai de 2 a 3 refeições na fase adulta e para gatos idosos.

Já para gatas lactantes, é possível sempre deixar o pote de ração cheio, sem passar da quantidade recomendada para um dia. A recomendação da quantidade de ração por dia é também indicada nas embalagens de cada produto. Verifique sempre as informações nutricionais também. Oferecer ração de qualidade ao seu bichinho também é o ideal para evitar futuros problemas de saúde. Se ainda ficou na dúvida sobre qual ração dar ao seu gatinho, confira o artigo sobre as 10 melhores rações para gatos de 2021.

Devo dar outros tipos de comida além da ração?

Dar outras comidas além da ração não é obrigatório, mas pode servir de complemento à alimentação. Alguns tipos de legumes e frutas são permitidos para gatos, assim como pedaços de carne e frango cozidos sem temperos.

É importante que esses lanches entrem na conta da quantidade de ração diária, e que não sejam dados demasiadamente e nem substituam a ração como refeição principal! Os gatos necessitam dos componentes presentes na ração para se alimentarem adequadamente.

O que mais influencia a quantidade de ração para gato?

Gato olhando para pote de ração

Além da idade, algumas particularidades de cada gato precisam ser consideradas na hora de alimentá-lo. Se ele está castrado, doente, ou se é uma gata prenha, mudam essas quantidades, assim como o nível de atividade física que o felino deve praticar. Descubra a seguir!

Gato castrado

A esterilização e a castração de um gato reduzem o número de calorias que o animal precisa consumir. Isso acontece porque o seu metabolismo, livre dos hormônios reprodutivos, trabalha em uma intensidade menor, gastando menos energia no corpo.

Isso também influencia o comportamento, com o gato mais suscetível a ser menos energético. Esses fatores contribuem para o baixo gasto de calorias, de modo que o pet precisa comer menos também.

Gata prenha

Quando uma gata fica prenha, pode se dizer que ela se alimenta por uma família toda! Ao gerar filhotes em seu ventre, a gata precisa de muito mais energia, calorias e proteínas do que antes. É preciso deixar à disposição dela a ração e alguns reforços alimentares o tempo todo.

A reprodução demanda de níveis de alimentação variados durante todo o processo. Possivelmente, sua gatinha comerá segundo a necessidade do momento, de modo que é muito difícil que isso gere sobrepeso nela.

Nível de atividade física

A quantidade de exercícios físicos que seu gato faz é importante para saber a quantidade de alimento que ele necessita. Afinal, um felino que passa o dia inteiro dormindo não precisa se alimentar tanto quanto um que brinca o dia inteiro.

O comportamento costumeiro do animal indica a maneira que seu metabolismo funciona, de modo que gatos mais sedentários apresentam uma retenção de calorias maior que os ativos. A taxa metabólica em repouso de um gato também pode ser maior (ou menor) que o normal, graças às diferenças individuais na fisiologia de cada um.

Estado de saúde

Existem alguns problemas de saúde que podem fazer com que o gato ganhe ou perca peso. Conforme a situação individual do felino, é necessário que a quantidade de ração diminua ou aumente, mas apenas seguindo orientações médicas.

Somados a isso, o tipo de comida e os remédios que o gato possa precisar tomar são essenciais para que seu gato fique com seu peso sob medida enquanto cuida da saúde.

Além de calcular a quantidade de ração para gato, considere isso!

Gato comendo ração

Não só a quantidade de ração é importante para que o gato tenha uma alimentação balanceada, a qualidade é essencial! O que ele come e o que necessita nessa fase da vida precisam estar de acordo com a quantidade de vezes que ele se alimenta. Confira mais informações abaixo.

Evite oferecer ração seca em excesso

A maioria dos veterinários recomenda que se ofereça para os gatos uma quantidade de ração úmida maior que a seca. A maior concentração de umidade nos alimentos ajuda a prevenir doenças renais, problemas urinários e até mesmo a obesidade felina.

Isso acontece por os gatos serem animais que bebem pouca água e que necessitam de uma porcentagem maior no organismo, ajudando na circulação sanguínea e na digestão também. Ração seca em excesso pode absorver a água que seria usada pelo organismo e que acaba sendo eliminada nas fezes.

Ofereça água regularmente

Uma solução que deve ser tomada junto do oferecimento da ração úmida é oferecer água regularmente para o gato. Entre algumas opções, está a compra de uma fonte de água para gato e espalhar mais vasilhames de água pela casa, colocando-os em locais estratégicos que seu pet gosta de ir.

Em um instinto herdado dos ancestrais, os gatos domésticos tendem a preferir águas mais frescas e correntes, porque sentem que o líquido está limpo nesses casos e, automaticamente, próprio para o consumo.

Fique de olho nas necessidades nutricionais do gato

Cada gato é um indivíduo único, com suas particularidades e necessidades. É muito difícil falar sobre a alimentação felina dando uma certeza geral. É necessário observar o quanto de proteína, carboidratos e demais nutrientes seu gato precisa.

Alguns gatos precisam consumir uma quantidade maior de ferro que outros, por exemplo. Faça exames regulares no seu pet para ver como anda as necessidades nutricionais dele. A partir disso, com um veterinário, você pode suprir a alimentação da forma precisa!

Regule o peso do gato

Observe se, com a quantidade de ração diária que você oferece ao seu gato, ele tem engordado ou emagrecido. A observação é um fator muito importante para se manter o gato saudável! Por isso, é válido ter uma balança em casa para monitorar mensalmente o peso do pet, especialmente se você estiver tentando controlar seu peso.

Se ele está com sobrepeso, uma dieta com acompanhamento médico pode ser a solução. Esteja sempre regulando o peso do seu gato para evitar problemas futuros!

Se necessário, ofereça suplementação e grama de gato

É possível que seu gato não consuma a quantidade diária de comida estabelecida para sua faixa etária e peso. Podendo ser problema de saúde ou não, uma suplementação feita para gatos pode ajudá-lo a se manter bem alimentado e saudável!

Ofereça diferentes tipos de ração e petisco para abrir seu apetite. Uma boa opção é a grama de gato, um ótimo atrativo para os felinos, principalmente os que não estão muito familiarizados com plantas.

Fique sempre atento com a alimentação do gato

Gato olhando ração

Neste artigo, você aprendeu que a alimentação de um gato precisa ser medida por fatores como a idade, sua condição física e de saúde atual e alguns outros reguladores. Viu também que não só a quantidade importa, e sim a qualidade e dos valores nutricionais da ração e dos outros alimentos.

Todos esses fatores combinados são importantes na alimentação dos felinos, evitando dois problemas muito comuns nos gatos domésticos: a desnutrição e o sobrepeso. Para isso, fique sempre atento com a alimentação do seu gato!

A quantidade que ele precisa comer e as refeições diárias não são fixas, portanto, é muito importante estar sempre de olho nele e levá-lo regularmente ao veterinário.

Autor deste artigo

Escritor e redator, apaixonado por animais, pela leitura e por contar histórias. Sou estudante de jornalismo na UFF, onde aprimoro minha prática e alimento minhas paixões profissionais. Escrevo por aqui como troca de conhecimento, inspirado no amor pela minha gatinha Gina.

Palavras-chave relacionadas


Dicas Alimentação Filhotes

Artigos relacionados


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


 Lagartixa come escorpião? E aranha? Veja e se surpreenda!

Lagartixa come escorpião? E aranha? Veja e se surpreenda!

Está tendo problemas com aracnídeos? Confira neste artigo quais insetos ou animais são predadores deles e aprenda muitas dicas para se livrar desses venenosos!


 Topolino: veja características, preço e como criar o roedor

Topolino: veja características, preço e como criar o roedor

Você já ouviu falar do rato Topolino? Este artigo mostrará tudo a respeito dele, de modo que você poderá criá-lo em casa, se quiser! Confira!


Cores do Lulu da Pomerânia: conheça cores raras e populares

Cores do Lulu da Pomerânia: conheça cores raras e populares

Diferentemente de outras raças, este pequeno e fofo cachorro possui 23 cores possíveis! Descubra aqui as inúmeras possibilidades de pelagem desta raça!


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.