Raposa: características, tipos, o que come, habitat e mais

Raposa: características, tipos, o que come, habitat e mais

Quer descobrir todas as curiosidades e principais características da raposa? Neste artigo, você verá várias informações incríveis sobre animal.


Conheça a raposa e suas características!

Raposa no campo

A raposa é um mamífero que tem uma aparência que lembra os nossos cachorros de estimação. Porém, não se deixe levar pela carinha simpática de uma raposinha, alguns tipos podem apresentar um perigo para o ser humano, sendo necessário se manter um pouco distante para a sua própria proteção.

Mas apesar do possível perigo que uma raposa possa apresentar, ainda assim, são animais interessantes que vale a pena conhecer mais afundo. Neste artigo, vamos apresentar várias informações acerca da vida e comportamentos de uma raposa, a qual se faz bastante presente em histórias e no folclore japonês.

Características da raposa

Raposa no campo

De início é interessante saber quais as características que fazem parte de um animal como a raposa. Isto é, neste primeiro momento vamos apresentar o nome científico desse animal, o que ele come, qual é o seu principal habitat e mais!

Nome

É importante iniciarmos pelo nome da raposa, afinal o termo “raposa” é o que conhecemos popularmente. Porém, esse animal recebe diversos nomes científicos. É interessante saber que a raposa pertence à família Canídea e estão divididas em 23 espécies.

Em cada uma dessas espécies encontramos um gênero. No total há 7 gêneros, sendo eles: Vulpes, Alopex, Otocyon, Cerdocyon, Dusicyon, Urocyon e Pseudolapex. A raposa mais conhecida é a da espécie vermelha que recebe o nome científico de Vulpes Vulpes. Outra muito comum no Canadá é a raposa cinzenta, com o nome de Urocyon cinereoargenteus.

Características visuais

A coloração do seu pelo é bem variada, pois depende muito da região e do ambiente onde essa raposa vive. As cores mais clássicas são a vermelha, cinzenta e branca. Seus olhos são pequenos, enquanto o seu focinho é bem comprido, as orelhas de uma raposa são triangulares e pontudas.

Apesar de ter pelos sobre toda a extensão do corpo, sua pelagem é bem curtinha, menos na cauda que encontramos pelos maiores e longos. A dentição de uma raposa chama a atenção, pois são caninos pronunciados, ótimos para a caça.

Tamanho, peso e tempo de vida

De modo geral, a raposa possui um porte médio. Seu comprimento oscila entre 80 e 145 centímetros. Além disso, a raposa não é um animal muito pesado, como é possível observar em fotos de animais desse grupo, elas possuem um corpo esguio e atlético, normalmente chegam a pesar de 3 a até mais ou menos 8 quilos na fase adulta.

Com relação à altura do animal, temos espécies de raposa que medem 20 centímetros, enquanto outras alcançam a marca de 50 centímetros. A expectativa de vida desse animal é baixa, de 3 a 5 anos em média.

O que a raposa come?

A raposa é o típico animal que come de tudo. Isso porque elas pertencem à classe dos onívoros, que são os seres vivos que se alimentam tanto de carnes quanto de vegetais e outros alimentos. Porém, o que é mais comum encontrar no reino animal é uma raposa comendo tipos de carnes variadas.

Mas, há aquelas que também abrem exceção para comer insetos, tais como os cupins por exemplo. Inclusive algumas espécies de raposa se alimentam de frutos o que significa que elas são animais que comem o que lhes estiver à disposição em seu habitat.

Distribuição e habitat

É possível encontrar uma raposa em qualquer habitat. Elas se adaptam muito bem a diferentes temperaturas e ambientes. Isso porque a maioria das raposas costuma viver em tocas, principalmente naquelas que foram abandonadas por outros animais.

Sua maior presença está no hemisfério norte, em locais como Canadá, por exemplo. Porém, isso não quer dizer que não encontremos espécies de raposas no Brasil, na verdade temos um dos tipos desse animal em nosso território a raposa do campo. Entre seus locais preferidos de morar temos as florestas, campos agrícolas e regiões desérticas.

Personalidade do animal

A personalidade mais marcante de uma raposa e que normalmente é representada em alguma historinha ou filme é a de ser invasora. Esse animal é muito conhecido por entrar em fazendas ou plantações e acabar danificando o terreno, especialmente se o local tiver algumas galinhas soltas.

Mas, além da sua personalidade de invasora, a raposa é considerada um animal solitário, que possui apenas uma parceira em sua vida curta. Além disso, não é um animal agressivo. Na realidade, ela é um pouco medrosa, na presença de seres humanos sua primeira ação é fugir.

Reprodução da raposa

Como dissemos anteriormente, a raposa é um animal monogâmico, o qual possui apenas um parceiro. Seu período gestacional costuma durar pouquíssimo tempo, aproximadamente 1 mês e meio no máximo. Após esse período nasce uma ninhada de raposinhas, normalmente a fêmea tem de 2 a 5 filhotinhos, a depender da espécie.

A reprodução das raposas ocorre anualmente. Porém, é bastante comum ocorrer o nascimento de novos filhotes durante os meses de frio aqui no Brasil, entre julho e agosto. A amamentação dura por 4 meses seguidos e depois as raposinhas seguem o seu instinto animal.

Conheça os tipos de raposa do Brasil

Raposa brasileira

Não é normal ouvirmos falar sobre raposas em nosso país. Talvez você não saiba, mas existem raposas aqui no Brasil. Conheça agora 3 tipos de raposas provenientes do Brasil e suas características!

Graxaim-do-mato (Cerdocyon thous)

Graxaim-do-mato

O graxaim-do-mato também é chamado popularmente de cachorro-do mato. Entre suas características, temos a coloração que combina tons de marrom, cinza e vermelho. Em sua cauda e orelhas encontramos apenas a cor preta predominante. O seu habitat aqui no Brasil é na região Amazônia, próximo aos rios Amazonas e Araguaia.

Sempre que tem a oportunidade, a raposa da espécie graxaim-do-mato come os frutos que encontra pelo caminho, assim como ovos de galinha, sapos, cobras e até mesmo se alimenta com a carcaça de animais mortos.

Graxaim-do-campo (Pseudalopex gymnocercus)

Graxaim-do-campo

O próximo da lista de raposas brasileiras é o graxaim-do-campo, o seu nome mais popular é raposa-dos-pampas ou guaraxaim, termo usado pelos guaranis. O seu crânio tem um formato triangular, o que faz com que seu focinho fique com um comprimento um pouco maior. A cor da sua pelagem é um pouco avermelhada, com regiões brancas e cinzentas.

Como é possível notar pelo seu nome popular, esses tipos de raposas são encontrados nas regiões dos pampas aqui no Brasil, mais especificamente na área do Rio Grande do Sul. Seus hábitos são noturnos, por isso é um pouco difícil de encontrá-las.

Raposa-do-campo (Pseudalopex vetulus)

Raposa-do-campo

A última espécie é a raposa-do-campo. O seu habitat natural é nos cerrados e campos da região do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e inclusive podemos encontrar essa espécie em áreas do estado de São Paulo.

Seu tamanho chama a atenção, porque elas são bem pequenas, logo sua dentição também não é tão grande se comparada as demais espécies de raposa. Sua pelagem é curta e na cor cinzenta. A pesagem desse animal costuma variar de 3 a 4 quilos.

Conheça os tipos de raposa de outras partes do mundo

Raposa no campo nevado

Depois de saber e conhecer um pouco melhor sobre a raposa brasileira e os tipos existentes, vamos apresentar outras versões de raposinhas que podem ser encontradas pelo mundo afora. As mais populares são a vermelha e a cinzenta, mas existem muitas outras. Veja a seguir quais são essas criaturas!

Raposa-vermelha (Vulpes vulpes)

Vulpes vulpes

A raposa Vulpes Vulpes ou raposa vermelha é uma daquelas que você está mais acostumado a ver em gravuras, ou em filmes. Ela é considerada a maior entre as espécies desse grupo e sua distribuição se dá em todo o território do hemisfério do Norte.

Dificilmente você irá se deparar com uma espécie desse tipo andando durante o dia, isto porque essa raposa tem características que contribuem para seus hábitos sejam crepusculares e noturnos. Durante a noite esses animais costumam caçar para se manterem bem alimentados, já que eles consomem em média até 500 gramas de comida.

Raposa-cinzenta (Urocyon cinereoargenteus)

Raposa-cinzenta

Essa raposa também é bastante famosa, seu nome científico é pouco conhecido Urocyon cinereoargenteus, porém, ela é popularmente chamada de raposa-cinzenta. Sua passagem se dá em diversos países da América, começando do Canadá e chegando até a região da Venezuela, mas ela não costuma ficar em locais montanhosos.

Na verdade, seu habitat preferido são os locais com arbustos, rochas e alguns penhascos. Uma das principais características dessa raposa é o fato dela conseguir escalar muito bem árvores, graças as suas garras poderosas elas chegam a altitudes de até 18 metros.

Raposa-do-ártico (Vulpes lagopus)

Raposa-do-ártico

Outro nome para essa espécie seria raposa polar, isso porque ela é encontrada especificamente em regiões do ártico, como o Alasca. Essa espécie é muito conhecida por sua coloração toda branca, a qual permite que essa raposa se esconda de predadores com mais facilidade em meio à neve.

O seu pequeno tamanho ajuda na hora da fuga de caçadores e o seu pelo grosso e espesso permite que esse animal não congele ou tenha problemas devido às baixas temperaturas da região do hemisfério norte onde costuma ser o seu principal habitat.

Raposa-de-Darwin (Lycalopex fulvipes)

Conhecido por sua baixa estatura, esse é um dos tipos de raposas que você pode encontrar no Chile. O nome raposa-de-Darwin se originou devido ao fato de Charles Darwin ter encontrado essa espécie em 1834.

Infelizmente a sua existência está ameaçada, um dos motivos é o fato de seu habitat estar sendo destruído aos poucos. Estimativas apontam que existem cerca de 2.500 espécies desse tipo de raposa. A tendência é que esse número diminua, caso nenhuma medida seja tomada para garantir a existência dessas pobres e belíssimas criaturas que vivem no Chile.

Feneco (Vulpes zerda)

Vulpes zerda

Do grupo de Canídeos, a raposa feneco é a menor espécie entre elas. Além disso, ela possui algumas outras características marcantes, como o fato de suas orelhas serem longas e bem pontudas. E apesar de seu corpo ser pequeno, suas patas são compridas e cobertas com bastante pelo.

Esse tipo de formato corpóreo permite que o animal sobreviva as altas temperaturas do deserto, isto porque essa é uma raposa nativa de locais desérticos, como o Saara. Graças as suas orelhas, o animal consegue ter uma boa audição do que acontece ao seu redor, o que facilita na caça.

Raposa-de-bengala (Vulpes bengalensis)

Raposa-de-bengala

As características físicas dessa raposa são bem comuns, ela possui pequenos olhos no topo de sua cabeça, suas orelhas são grandes e apontam para o alto, sua pelagem pelo corpo é curta, porém bastante espessa no rabo, sua cor é um pouco amarelada, isto ajuda a raposa a se camuflar em seu habitat.

A prevalência desse animal é em regiões com vegetação com arbustos e pastagens mais secas. Normalmente ela é encontrada no continente asiático, mais especificamente na região da Índia. Esse animal de come de tudo, porém prefere os insetos.

Raposa-anã (Vulpes macrotis)

Vulpes macrotis

As raposas anãs são mais conhecidas por viverem em pares ou pequenos grupos. Seus hábitos são noturnos, pois preferem aproveitar o dia para descansar em suas tocas. Além disso, nas tocas elas conseguem se proteger melhor contra o ataque de predadores e do calor excessivo do ambiente onde vivem.

Não são animais territoriais, logo eles podem se mudar de toca com bastante frequência e facilidade. Em média, estima-se que uma raposa anã muda mais de 10 vezes durante um ano inteiro. E mais uma curiosidade é que são bem velozes, mas se cansam facilmente.

Raposa-veloz (Vulpes velox)

Raposa-veloz

Dentre todas as raposas apresentadas até agora a que corre mais rápido é, sem dúvidas, a raposa veloz, esse é um dos tipos de animais que consegue fugir com muita facilidade de caçadores ou até mesmo de predadores. Em média essa espécie corre de 50 a 60 quilômetros por hora.

A raposa veloz é bastante dependente da sua toca, ela utiliza o local como abrigo e para passar maior parte do seu dia lá dentro. Sendo assim, algumas tocas podem chegar a medir cerca de 4 metros de comprimento.

Curiosidades incríveis sobre a raposa

Raposa no campo

Conheça as principais curiosidades que cercam esse animalzinho. Afinal de contas, a raposa gera algumas dúvidas nas pessoas, como por exemplo o que a difere dos cães? Será possível ter uma raposa como um pet de estimação? Se quiser saber a resposta para essas e outras curiosidades, continue a leitura.

O animal sofre com a caça

A caça é um tipo de atividade muito comum em campos ingleses. Nessa prática a pessoa montada em cavalos ou acompanhada por cães de caça perseguem as raposas, normalmente as da espécie Vulpes Vulpes, ou como é mais conhecida raposa vermelha. Os lugares mais comuns onde havia essa atividade era na Escócia e Inglaterra.

Felizmente, a UNESCO interveio e acabou proibindo essa atividade de caça. Mas ainda sim encontramos alguns países que estão passando pelo processo de proibição, como é o caso de Portugal, onde a população busca por assinaturas para conseguir acabar com essa atividade.

Semelhança e diferenças com gatos

As raposas possuem certa semelhança com os gatos, principalmente a raposa cinzenta. Esse animal tem uma ótima visão noturna, assim como os felinos, consegue enxergar com perfeição em lugares com pouca ou nenhuma iluminação. Seus olhos ficam como se tivessem apenas dois risquinhos, para ajudar a visualizar melhor o ambiente no escuro.

Outro fator que aproxima a raposa dos gatos é o fato de ambos subirem em árvores. Sem contar que as garras da raposa também retraem, especialmente quando exibem o seu andar calmo e elegante, assim como o andar dos bichanos.

Semelhança e diferenças com cães

O primeiro fator que assemelha os cães da raposa é o fato de ambos os animais pertencerem ao mesmo grupo, os Canídeos. Ao todo encontramos 34 espécies dentro desse grupo.

Mas, continuando sobre as curiosidades que aproximam a raposa dos cães, temos o fato deles serem de porte médio, isto é, a grande maioria dos cachorros possuem uma estatura média, o que é algo muito parecido com as raposas, especialmente as do tipo vermelha.

Tanto o cão quanto a raposa são animais onívoros. Claro que a preferência desses animais é a carne, porém não dispensam os alimentos vegetais. Com relação às diferenças, temos o fato de os cachorros serem próximos aos humanos, diferentemente das raposas, que são selvagens por natureza.

Raposas emitem 40 sons diferentes

Um fato muito interessante sobre as raposas e que poucas pessoas conhecem é que ela é capaz de reproduzir até 40 sons diferentes, cada um com o seu significado dentro do bando onde elas vivem. O seu som mais tradicional seria o uivo, que nos remete a um cachorro ou lobo, já que pertencem ao mesmo grupo de animais.

Normalmente, os sons que elas emitem são para afastar possíveis predadores ou intimidar outras raposas que estejam em seu habitat.

As raposas têm "sentido magnético"

Algumas espécies de mamíferos possuem um sentido magnético. Isso quer dizer que eles conseguem se localizar com bastante facilidade no ambiente, sua audição é muito precisa e são capazes de manter o foco e a atenção a qualquer movimento ao seu redor.

Parte dos seres tem esse sentido, mas encontramos com maior evidência nas raposas. Elas são aqueles tipos de animais que estão sempre atentos a tudo o que está acontecendo ao seu redor. Sendo assim, elas conseguem atacar com mais precisão as suas presas ou fugir de ataques com maior agilidade.

São excelentes pais

Uma personalidade presente em todas as espécies de raposas é o cuidado e dedicação para com os seus filhotes. Esses animais adoram cuidar de suas crias e mantê-las próximas até que tenham idade o suficiente para se virarem no mundo lá fora.

O pai raposa é conhecido por trazer o alimento para a toca, isto é, ele é quem caça e traz a comida para seus pequenos filhotes. Essa alimentação se dá até completarem aproximadamente 3 meses. Além disso, as raposas adultas são conhecidas por adorarem brincar com seus filhinhos.

Elas são criadas como pets

No Brasil é proibido ter uma raposa de estimação. Esse ato é ilegal e pode gerar uma multa e até cadeia para a pessoa. Entretanto, se você conseguir uma autorização legal do órgão do IBAMA, é possível criá-la, porém não é um procedimento fácil e pode ser que não seja aprovado no final.

Em outros lugares há a permissão de ter um animal como a raposa de estimação. Um dos lugares mais conhecidos é o Canadá e temos a Rússia. Nos EUA a raposa da Sibéria é comercializada por R$ 40.000,00.

Símbolo do folclore

A cultura japonesa é riquíssima em diversas histórias que cativam e entretêm as pessoas de muitos países. Aqui no Brasil não é diferente, pois encontramos várias pessoas adeptas e consumidoras dos conteúdos do Japão, entre os mais consumidos temos o folclore japonês e suas variadas histórias.

Uma das histórias conta sobre uma raposa. Na verdade, a lenda conta que esses animais são considerados sagrados e com poderes mágicos. Uma de suas habilidades está em se transformar em seres humanos, normalmente as vemos assumir a forma de uma mulher jovem ou com mais idade.

Raposa e suas curiosidades

Raposa no campo

A raposa, como pode perceber é um animal fantástico. Existindo diversas informações interessantes sobre esse pequeno animal que provavelmente você desconhecia até o momento, inclusive que esse bichinho, se domesticado, poderia viver tranquilamente dentro de casa como um animal de estimação comum, a qual já estamos a costumados a ver.

Porém, esse tipo de criatura só é autorizado em alguns lugares, como na Rússia, por exemplo. No Brasil, a raposa não é permitida ter em casa, a menos que consiga uma autorização do governo, o que é algo burocrático e muito complicado. De qualquer maneira, isso não diminui o encanto desse animal.

E saber mais sobre a raposa só acrescenta mais conhecimento na sua vida com relação a esse grupo de animais, mas não se esqueça que elas podem ser consideradas perigosas, dependendo da situação. Por esse motivo evite deixá-las acuadas, pois caso se sintam ameaçadas elas agem por instinto.

Autor deste artigo

Artigos relacionados


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.


Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Quer ter um cachorro marrom? Conheça a seguir várias raças com essa coloração dividida em porte grande, médio e pequeno, assim como suas características!


Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Conheça a expectativa de vida de um gato e quais são os aspectos gerais que podem influenciar essa qualidade.


Como cuidar de periquito: guia completo do filhote ao adulto

Como cuidar de periquito: guia completo do filhote ao adulto

Neste artigo, você verá que os periquitos são aves de fácil adestramento de ótima convivência e que sua presença traz leveza ao ambiente doméstico.


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.