Fox Paulistinha (Terrier Brasileiro): guia completo da raça

Fox Paulistinha (Terrier Brasileiro): guia completo da raça

Conheça como essa enérgica raça socializa, quais ambientes prefere, suas habilidades, atenções necessárias e custos para uma criação saudável.


Fox Paulistinha é um pequeno cão brasileiro

Cão Fox Paulistinha

De origem genuinamente brasileira, o Fox Paulistinha ou Terrier Brasileiro tem a hiperatividade no sangue. Leal e sempre alerta, ele é considerado uma ótima companhia para crianças.

No artigo a seguir, você vai conhecer as diferentes teorias sobre sua origem no campo brasileiro, como ele socializa com pessoas e outros animais e qual é o tipo de ambiente onde se sente melhor.

Vai saber também como cuidar bem de sua saúde, quais os gastos necessários para o dia a dia e como comprar um cão desta linhagem de forma segura e ética, além de curiosidades sobre esse pet que é patrimônio nacional.

Características do cachorro Fox Paulistinha

Cão Fox Paulistinha

De porte médio, musculoso e pelagem curta, o Fox Paulistinha tem sua origem cercada por teorias envolvendo navegações e fazendas brasileiras. Quer saber mais sobre elas? Confira na sequência deste artigo!

Origem e história

O Fox Paulistinha não tem origem exata definida, mas existem teorias. Uma delas aponta que o Terrier chegou ao Brasil em navegações inglesas onde tinha a função de caçar ratos, no século XIV, e no país cruzou com cadelas sem raça definida.

Outra é de que Terriers teriam sido trazidos por estudantes de famílias ricas da Europa para o Brasil, onde cruzaram com cadelas locais nas fazendas de suas famílias.

A terceira hipótese é de que os ancestrais seriam os Ratoneros, que chegaram com espanhóis ao Brasil entre 1580 e 1640. Fala-se, ainda, na possibilidade de relação genética com o pinscher.

Tamanho e peso

De acordo com a Confederação e a Sociedade Brasileiras de Cinofilia, o Fox Paulistinha macho chega a uma altura entre 35 e 40 cm, enquanto as fêmeas atingem um porte de 33 a 38 cm.

Já seu peso é de 10 kg, no máximo. Este tamanho está associado principalmente ao fato de que a raça é de médio porte, com estatura esbelta, musculosa e equilibrada.

Outro condicionante para o porte é a possível relação genética com o Jack Russell Terrier e Pinscher, que também são raças de menor peso e estatura.

Pelagem e cores

A coloração mais comum do Fox Paulistinha é a de fundo branco com manchas em preto e marrom. As manchas predominam principalmente na cabeça, face, pescoço e nas laterais do torso. A pelagem também pode ser cinza, chamado de azul, por sua tonalidade chumbo, ou ter manchas em tom fígado, que se trata de um marrom mais escuro.

O pelo da linhagem é curto, liso de aparência acetinada e rente ao corpo, o que facilita nas tarefas de higiene, com banhos recomendados em intervalos de 15 a 30 dias.

Expectativa de vida da raça

A média de expectativa de vida do Fox Paulistinha é de 13 a 16 anos, mas ele pode chegar a até 20 anos de idade, segundo criadores. A longevidade está relacionada a visitas anuais ao veterinário, vacinações necessárias e vermifugação, além de uma alimentação balanceada e na quantidade certa, de acordo com especialistas.

Outro fator determinante para o tempo de vida é a predisposição para doenças, mas o Terrier Brasileiro tem pouca tendência a isso, embora haja alertas para diabetes, hipotireoidismo, luxação da patela e dermatite.

Personalidade da raça Fox Paulistinha

Cão Fox Paulistinha

Considerado um cão de guarda e companhia, o Fox Paulistinha é um pet extremamente leal, mas exige atenção e tempo de seu tutor. Conheça a seguir mais sobre o comportamento do Terrier Brasileiro!

É uma raça muito barulhenta ou bagunceira?

Uma das principais características do Fox Paulistinha é a hiperatividade. Enérgico e com perfil de cão de guarda, ele não vai hesitar em latir quando sentir uma ameaça, o que pode incomodar vizinhos de apartamento.

Ágil, o Terrier Brasileiro gosta de brincar correndo e também pode derrubar coisas da casa nesses momentos, por isso é necessário um planejamento em relação a isso. Além disso, por ser apegado aos donos, pode adquirir o hábito de cavar o jardim ou destruir coisas da casa quando sentir-se carente.

Compatibilidade com outros animais

O Fox Paulistinha pode desenvolver um perfil territorialista, o que está condicionado principalmente à criação que recebe, mas pode ser adaptado à convivência com outros animais. Uma das formas mais indicadas para este tipo de harmonia é socializar com outros pets desde filhote, mas caso isso não seja possível, a indicação é de procurar um adestrador profissional.

Se socializado com outros cães, vai ser companheiro frequente deles, inclusive na vigia da casa, com muitos latidos em caso de potencial ameaça. Neste caso, um quintal grande é indicado.

Costuma se dar bem com crianças e desconhecidos?

Apesar de sua energia, o Fox Paulistinha também sabe ficar mais quieto, momento no qual apresenta perfil dócil e carinhoso. Assim, é indicado para o convívio com crianças.

A raça, inclusive, ganhou destaque por ser escolhida para a chamada "cãoterapia", na qual cachorros são utilizados durante o tratamento de crianças por psicólogos ou psiquiatras.

Em relação a desconhecidos, se sentir alguma ameaça vai latir como alarme e pode mostrar agressividade. Mas pode socializar em poucos minutos de contato com a visita, com a conquista de confiança.

Pode ficar sozinho por muito tempo?

Apesar da independência e imponência que demonstra, o Fox Paulistinha fica carente na ausência do dono e não pode ficar sozinho por longos períodos.

Nesses casos, pode demonstrar distúrbios emocionais, como possessividade, e extravasá-los com a destruição de coisas do tutor, ou realizando escavações na terra. Isso pode se agravar no caso de locais pequenos, como apartamentos. Portanto, além de garantir um espaço razoável, o tutor deve garantir que haja passeios e brincadeiras diárias para liberar energia.

Preço e custos do cachorro Fox Paulistinha

Cão Fox Paulistinha

Devido à sua popularidade no Brasil, onde se originou, o Fox Paulistinha não está entre as raças mais caras, mas é preciso planejar bem as despesas para lhe proporcionar uma vida saudável. Confira a seguir uma lista de custos necessários para sua criação.

Preço do cachorro Fox Paulistinha

O valor do Fox Paulistinha filhote, segundo pesquisa de preços com criadores credenciados na Sociedade e Federação Brasileiras de Cinofilia, varia atualmente entre R$ 1.000 e R$ 3.000. Os maiores valores encontrados se referem a fêmeas, enquanto os machos têm preço mais baixo. Também influenciam no preço a entrega com pedigree, vacinação, vermifugação e microchipagem.

O criador precisa se certificar que o filhote será entregue após o desmame. Além disso, não deve esquecer de visitar o canil, para evitar alimentar o mercado clandestino, rotineiramente alvo de denúncias de maus-tratos.

Onde comprar o Terrier Brasileiro?

A primeira orientação de especialistas é que se verifique se o criador é credenciado junto à Sociedade Brasileira de Cinofilia (Sobraci) e Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), que exigem cumprimento de normas para o bem-estar animal.

A CBK, por exemplo, publica um ranking dos melhores criadores e a lista de 2021 inclui um criador do Terrier Brasileiro. O American Kennel Club (AKC) também é uma fonte para quem quer buscar um canil de confiança e próximo do local onde reside, já que há vários espalhados pelo Brasil.

Gastos com alimentação

A recomendação de ração para o Fox Paulistinha, assim como para outras raças, é a super premium, por auxiliar no equilíbrio do metabolismo e manutenção de uma pelagem saudável.

A quantidade indicada para o porte gira em torno de 150 g diárias, mas é preciso conferir na tabela por pesagem no pacote. O saco de 15 kg é encontrado a R$ 130 no mercado, com duração estimada em quatro meses. Com mais quatro pacotes de petiscos, caso queira, soma-se R$ 40 ao cálculo final, totalizando, por mês, R$ 170.

Veterinário e vacinas

As vacinas consideradas obrigatórias são a antirrábica e a polivalente. A antirrábica deve ser tomada aos quatro meses, com reforço anual. O preço da dose varia entre R$ 60 e R$ 80.

A polivalente, que tem versões como V8, V10 e V11, protege contra uma série de doenças, como cinomose, parvovirose, hepatite, coronavírus e parainfluenza.

A primeira dose deve ser aplicada entre 6 e 8 semanas de vida, a segunda entre 10 e 12 semanas, com reforço anual. A dose custa entre R$ 60 e R$ 90. Já consultas veterinárias para check ups custam entre R$ 100 e R$ 200.

Brinquedos, casinhas e acessórios

Como já citado neste artigo, o Fox Paulistinha é uma raça cheia de energia, portanto, investir em brinquedos para interagir com ele é fundamental. Bolinhas, frisbees e frangos de borracha têm preços a partir de R$ 5.

O passeio mais confortável para essa linhagem desbravadora é com coleira de guia retrátil, que possui maior comprimento e dá mais liberdade a ele. A peça custa a partir de R$ 30. Já o valor de uma casinha para seu pet varia muito, de acordo com o material, e pode custar entre R$ 30 e R$ 400.

Cuidados com o cachorro Fox Paulistinha

Cão Fox Paulistinha dentro de uma cesta

Apesar de não ter predisposições para muitas doenças, o Fox Paulistinha requer cuidados desde os primeiros meses com a saúde preventiva, alimentação e higiene. Entenda a seguir com o que deve-se ter atenção.

Cuidados com o filhote

Por sua genética de caçador, o Fox Paulistinha tem, desde cedo, como característica a curiosidade e valentia. Assim, vai querer se aventurar, inclusive, em locais onde não deveria ir.

Portanto, além das já citadas vacinas obrigatórias - a antirrábica e a polivalente -, é preciso investir na microchipagem dele, para facilitar a localização, caso se perca, e adotar providências contra vãos onde possa escapar.

Também há orientação para ministrar remédio inibidor de carrapatos e pulgas, principalmente no caso de tutores com gramados no jardim.

Quanto devo dar de comida

A quantidade de ração indicada para o Fox Paulistinha pode variar de acordo com a marca, peso e idade. Se levado em consideração o peso máximo do adulto, de 10 kg, segundo a CBKC e Sobraci, três grandes marcas indicam quantidades diárias que vão de 112 a 197 g, conforme a faixa etária.

Também há indicações diferenciadas para ganho ou perda de peso. Uma das líderes de mercado recomenda 120 g para redução de peso e 150 g para manutenção, no caso de cães com 10 kg.

Essa raça necessita de muitas atividades físicas?

O Fox Paulistinha é uma raça cheia de energia, que gosta de correr e pular, inclusive se destaca nas competições de agility, nas quais o animal supera obstáculos em velocidade.

Portanto, especialistas recomendam que o tutor proporcione pelo menos dois passeios de meia hora diários, além de brincadeiras. Caso não haja tempo, a alternativa é contratar um passeador. Devido à sua agitação, o Terrier Brasileiro não é recomendado para apartamentos, mas para casas com quintal. A falta de exercícios pode gerar transtornos emocionais.

Cuidados com o pelo do Terrier Brasileiro

A característica acetinada e curta do pelo do Fox Paulistinha o faz acumular pouca sujeira. Assim, os banhos são recomendados em um período entre 15 e 30 dias. Além disso, a raça não precisa de tosa e a escovação pode ser feita apenas nas épocas de troca de pelo, com escova específica, mas com cuidado, para não machucar a pele do pet.

Também é indicado que o tutor observe, ao comprar a ração, se ela oferece nutrientes para uma pelagem saudável, como ômegas 3 e 6, vitaminas B5, A e E, zinco, cistina e biotina.

Cuidados com unhas e dentes do cão

Assim como outros cães, o Fox Paulistinha precisa de atenção com os dentes, para evitar cáries, tártaro e até outras doenças causadas por bactérias que descem da boca para alguns órgãos. Por isso, a escovação deve ser diária, com pasta e escova adequadas. A tarefa não é fácil, mas a indicação é acostumar o pet desde filhote ou buscar ajuda profissional.

O corte de unhas não precisa dessa regularidade, mas deve ser feito quando ela começa a arquear. Há pet shops que incluem o serviço no banho e tosa.

Curiosidades sobre o Fox Paulistinha

Cão Fox Paulistinha

No caso do Fox Paulistinha, tamanho não é documento. Sabia, por exemplo, que a raça tem habilidades para o pastoreio? Leia essa e outras curiosidades na sequência deste artigo!

Tem incríveis habilidades de caça

Devido ao uso da raça para ataque a roedores e outros animais menores no passado, durante sua origem nas fazendas brasileiras, o Fox Paulistinha tem a caça no sangue.

No ambiente doméstico, ele externa isso pelo perfil de alerta e proteção aos seus tutores. E não é raro que traga alguma pomba ou outro animal morto para dentro de casa após algum passeio. Devido a esse perfil caçador de seus ancestrais, a raça também herdou velocidade e um alto grau de agilidade.

Possui habilidades para pastoreio

Devido à rapidez e agilidade, o Fox Paulistinha conquistou habilidades para pastoreio, auxiliando produtores rurais na condução e vigia de rebanhos. Em uma das teorias sobre sua origem, acredita-se que foi nesse tipo de atividade por fazendas brasileiras que o Terrier Britânico, possível ancestral do Fox Paulistinha, cruzou com cadelas locais, gerando a linhagem local.

A relação da raça com o pastoreio é citada, inclusive, em um projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e visa reconhecê-la como "patrimônio cultural e genético" do estado.

Comparativo com raças semelhantes

A raça mais costumeiramente confundida com o Terrier Brasileiro é o Jack Russell Terrier. Há semelhanças no porte, pelagem e formato da cabeça, o que, provavelmente, se dá pela possível relação genética entre eles.

As diferenças estão nos detalhes: o Russell Terrier é pouco menor, com tamanho entre 25 e 30 cm e peso entre 5 e 7 kg. Já sua pelagem pode ser longa em alguns casos.

Outra provável confusão pode ocorrer com o Pinscher 3, mas nesse caso as diferenças são mais visíveis, como no porte mais afinado do Pinscher, com focinho e orelhas mais compridos e pontudos, além de pelagens de cores diferentes.

Prata da casa com energia de sobra!

Cão Fox Paulistinha na praia

O Fox Paulistinha, definitivamente, é um cão indicado para pessoas que gostam de interagir com seus pets e não têm problemas com latidos, devido ao seu alto nível de energia, que precisa ser gasta com atividade física.

Agora você já sabe que ele desempenha com eficiência seu perfil de cão-alarme e é uma ótima companhia para crianças, embora possa ter certa resistência a socializar com outros animais e estranhos.

Também como visto no artigo, o Terrier Brasileiro tem poucas predisposições para doenças genéticas e prefere imóveis mais espaçosos. Tendo se planejado em relação a essas questões, prepare-se para receber um amigo para todas as horas!

Autor deste artigo

Artigos relacionados


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Quer ter um cachorro marrom? Conheça a seguir várias raças com essa coloração dividida em porte grande, médio e pequeno, assim como suas características!


Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Conheça a expectativa de vida de um gato e quais são os aspectos gerais que podem influenciar essa qualidade.


Como cuidar de periquito: guia completo do filhote ao adulto

Como cuidar de periquito: guia completo do filhote ao adulto

Neste artigo, você verá que os periquitos são aves de fácil adestramento de ótima convivência e que sua presença traz leveza ao ambiente doméstico.


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.