Tenébrio: características, como criar, alimentação e mais

Tenébrio: características, como criar, alimentação e mais

Você já ouviu falar do tenébrio? Sabia que há pessoas que criam a famosa larva de farinha? Acesse este artigo e descubra esses e outros fatos interessantes!


Você já ouviu falar das larvas de tenébrio?

tenébrios besouros e larvas

O nome é exótico, mas, com certeza, você já viu algum tenébrio. As larvas de farinha, como também são conhecidas, têm várias utilidades, sendo uma delas a alimentação de pássaros e de peixes. Para muitas pessoas, elas causam ânsia, mas, para outras, esses insetos podem ser divertidos, úteis, suculentos —já que algumas pessoas os comem—, e também uma boa fonte de renda.

Se você ficou curioso sobre o inusitado bichinho tenébrio, acompanhe atentamente os próximos tópicos deste artigo. Aqui, serão expostas várias características acerca dele e, inclusive, será ensinado como criar a larva de farinha. Ademais, você saberá uma série de curiosidades. Confira abaixo.

Características do tenébrio

tenébrios larvas e crisálidas

Tenébrios são besouros Tenebrionidae no estágio larval. Até chegarem à fase adulta, os insetos passam por um ciclo completo. Além disso, são muito úteis para alimentação de diversos animais. Nos tópicos seguintes, você conhecerá a origem, o nome científico e as características visuais dessas larvas. Continue lendo para saber mais.

Origem e nome científico

O nome científico da larva de farinha é "Tenebrio molitor". Elas não são vermes, e de dois a três meses após eclodirem, se tornarão besouros pretos ou escaravelhos. Na fase adulta, quando se torna besouro, o inseto coloca mais de 400 ovos.

Eles têm origem africana e migraram para a Europa e outras partes do mundo, mas é no Brasil que o inseto possui maior produção comercial. Ou seja, o mercado de alimentação animal é o mais promissor para quem cria os bichinhos. Isso, porque o valor nutricional do tenébrio faz dele uma ótima fonte de alimento para pássaros, répteis, pequenos mamíferos, macacos, entre outros.

Características visuais

Os tenébrios são visualmente bem diferentes dos besouros adultos. Eles têm pernas presas aos três segmentos do tórax, sendo: proto, meso e metatórax. Além disso, possuem um exoesqueleto quitinoso para protegê-los de atritos e dar sustentação.

Ademais, além do tórax e das pernas, as larvas de farinha são formadas por cabeça e abdômen longo com nove frações. A nona parte é o local em que se encontra a ‘espinha’. Contudo, é no abdômen que fica armazenada a gordura produzida pela comida ingerida pela larva, importante para o tenébrio suportar a transformação para a fase adulta.

Habitat natural e alimentação

O tenébrio pode ser encontrado em locais secos, sendo a sua presença mais comum em cereais e farinhas. Além disso, pode ser localizado na natureza debaixo de pedras e de madeira apodrecida. Geralmente, esses bichinhos se alimentam de farinha, cereais, folhas e vegetais em decomposição.

Se você pensa em criar larvas, é possível alimentá-las com ração de coelho, cevada, farelo de trigo e ração para pintos. Esses tipos de farinhas podem ser misturados e colocados em uma caixa de plástico para fazer o substrato, que servirá de casa e comida, em simultâneo, para os insetos.

Reprodução e ciclo de vida

Assim como as borboletas e as mariposas, o ciclo de vida do besouro preto passa por quatro fases. A primeira ocorre durante a eclosão do ovo. Depois, vem a segunda fase, quando o tenébrio se assemelha a um verme. Isso confunde muitas pessoas e pode até causar aversão, mas eles são inofensivos.

O terceiro estágio é conhecido como metamorfose, quando o bicho se transforma em pupa. A quarta e última fase é a idade adulta. Nela, surge o besouro preto. Todo ciclo pode durar mais de quatro meses. No mais, ao tornar-se besouro, o inseto pode desovar de 400 a 1000 ovos e em seguida morrer.

Impactos e importância ecológica

O Tenebrio molitor é muito útil na natureza. Esse inseto tem um papel especial no meio ambiente por transmitir agentes patogênicos considerados recicladores de nutrientes. Os patogênicos são vírus, protozoários, fungos, helmintos e bactérias, que se alimentam de material em decomposição, como folhas, vegetais e fezes, e de animais mortos.

Entretanto, algumas espécies de tenebrionídeos podem representar um verdadeiro terror para as lavouras. Isso, porque são encontradas em moinhos e depósitos de cereais, grãos, farinhas e farelos. É comum encontrá-las tanto na fase larval, quanto adulta, devorando tudo o que encontram pela frente.

Tipos de tenébrio mais conhecidos

Há muitas espécies de tenébrios no mundo. Porém, as mais conhecidas são o Tenebrio molitor e o tenébrio gigante (Zophobas morio). Esses tipos são os mais famosos, porque alimentam diversos tipos de animais, insetos, repteis, pássaros e peixes. Nos tópicos adiante, você conhecerá a fundo os tipos de tenébrios mais conhecidos, além de suas principais características. Confira!

Tenébrio comum (Tenebrio molitor)

Tenébrio comum (Tenebrio molitor)

A larva de farinha, “Tenebrio molitor” ou “tenébrio comum”, é o tipo do inseto mais encontrado no Brasil. Elas são encontradas no campo, em madeiras podres, ninhos de aves e debaixo de pedras. Preferem a escuridão e procriam com muita rapidez.

Quando os besouros colocam os seus ovos em farinhas e cereais, estes são confundidos com partículas alimentares. São bem difíceis de detectar até mesmo quando são larvas jovens. Isso só deixa de ocorrer quando atingem um tamanho maior. Mesmo com todas as suas peculiaridades, esses tenébrios são muito fáceis de criar e têm várias utilidades. Portanto, vale a pena investir nesses insetos.

Tenébrio gigante

Tenébrio gigante

Esse tipo de larva também é criado com objetivos comerciais e pode atingir de 4 a 5 cm. As larvas gigantes ou Zophobas morio estão entre as preferidas dos produtores. Entretanto, assim como os tenébrios comuns, elas são amareladas e compridas.

A criação desses animais apresenta como um dos principais benefícios, o baixo custo de manutenção. Esse é um dos motivos para que o tenébrio gigante seja muito visado por quem investe na criação de insetos.

Tenébrio do amendoim

Tenébrios besouros do amendoim

As larvas do tenébrio do amendoim ou Palembus dermestoides são bem pequenas, medindo de 1 a 10 mm de comprimento. Quando adultos, tornam-se besouros pequenos, com cerca de 5 mm e não voam, o que facilita ainda mais a criação. São conhecidos como tenébrios do amendoim por comerem esse tipo de alimento. Outros nomes dados à espécie são: bicho-do-amendoim, besouro-japonês e dragão-da-Lua.

Geralmente, são comprados para a alimentação de peixes ornamentais, aves e répteis. Esses insetos são recomendados, porque são ricos em vitamina E. Portanto, são muito saudáveis à saúde dos animais que vão comê-los.

Utilidades das larvas de tenébrio

larvas de tenébrio

As larvas de tenébrio são muito úteis para alimentar diferentes tipos de animais, por terem um grande valor nutricional. Ademais, veremos como esses insetos podem ser utilizados em diversas atividades econômicas, como na pesca e na alimentação animal. Ficou curioso? Continue lendo.

Alimentação de pets

O alto valor nutricional do tenébrio tem sido utilizado nas rações de animais domésticos, por exemplo, para cachorros e gatos. Esses insetos são fontes de muitas proteínas e oferecem vitaminas e ácidos graxos para manter a boa saúde e a alta digestibilidade dos pets. Além disso, a larva de farinha tem uma concentração proteica maior do que a carne bovina e a de aves.

Portanto, esse é o motivo principal para que esses bichinhos sejam tão procurados pela indústria de alimentação animal e por terem se tornado um dos preferidos dos tutores de pets.

Larvas de Tenébrio como isca de peixe

Pescadores adoram usar tenébrios para atrair peixes de todos os tipos. As larvas de farinha são ideais para pescar vários tipos de peixes, inclusive tilápias. Já para quem quer pescar peixes maiores, como pacus, matrinxãs e bagres, o tenébrio gigante é o mais utilizado.

Por serem iscas vivas, as larvas de farinha são as preferidas dos pescadores, porque atraem os peixes com mais facilidade. Atualmente, é fácil encontrá-las em lojas especializadas em pesca esportiva, em comércio eletrônico e diretamente com produtores. Entretanto, alguns pescadores preferem criar a sua própria isca, de modo a garantir a qualidade das larvas.

Larvas de Tenébrio na alimentação humana

Os humanos também podem consumir tenébrios sem medo. Não à toa, a Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) autorizou o consumo da larva de farinha por humanos. No Brasil, a ingestão por pessoas ainda não foi regulamentada. No entanto, alguns pesquisadores já começaram a testar as larvas como alimento.

Em todo o mundo, mais de 2 bilhões de pessoas comem alguma espécie de inseto. Entre eles, está a larva de tenébrio. Para preparar pratos deliciosos, países europeus já utilizam farinha ou chocolate de tenébrio. O ingrediente é usado em receitas de pão, biscoito, massas e outros pratos.

Dicas de como criar tenébrios

larvas de tenébrio

Você ficou curioso sobre a criação de tenébrios e as suas principais utilidades? Criá-los é fácil e barato. Desse modo, neste artigo, vamos ensinar tudo sobre criação das larvas de farinha. Continue lendo e acompanhe as dicas.

Preço e onde comprar larvas de tenébrio

Atualmente, é muito fácil encontrar larvas de tenébrio no Brasil. O país está entre os que mais comercializam os invertebrados. Os insetos vivos podem ser comprados diretamente de produtores, em lojas de produtos de pesca e de aves e até mesmo por meio da internet.

Entretanto, o preço varia muito. Alguns lugares cobram a partir das unidades das larvas e outros por quilo. Além do tenébrio, os criadores vão precisar de um recipiente plástico; substratos, que podem ser ração para pintinho, cevada ou farelo de trigo; e tela de mosquiteiro.

Caixa de madeira

Para ter uma produção de tenébrios de qualidade, você terá que recriar o seu habitat. Os insetos podem ser colocados em caixas de madeira ou de plástico. Alguns produtores não recomendam caixotes de madeira, porque as larvas podem roê-los e escapar.

Além disso, os recipientes precisam ter uma tampa para que as larvas não escapem e para evitar iluminação. Deixe a caixa de madeira ou de plástico em um local arejado para evitar umidade. É importante ter três caixas, uma para cada fase do ciclo de vida do tenébrio: larva, pupa e besouro. Assim, eles crescerão muito saudáveis.

Substrato

Os substratos são a cama e o alimento dos tenébrios. Além de comida, as misturas cobrem o recipiente que servirá de casa para esses bichinhos. Para fazer o substrato, você pode misturar ração para pintinhos, ração para coelhos, farelo de trigo, grãos de aveia e cevada. Além desses, pão e outros alimentos feitos de farinha também podem ser dados às larvas.

Apesar de ser importante cobrir o recipiente com o substrato, não é preciso enchê-lo. Coloque uma quantidade que deixe os bichos confortáveis e para que eles se escondam da luminosidade. Esses cuidados são importantes para a qualidade das larvas.

Fonte de água e alimentos

Assim como qualquer ser vivo, as larvas de farinha precisam de uma fonte de água para se desenvolver. Apesar de esses bichinhos retirarem a umidade do ar, é importante manter o seu cativeiro fresco.

Entretanto, não deixe tampinha nem outro recipiente com água na caixa para não haver afogamento. Ao invés disso, utilize pedaços de frutas e legumes, como rodelas de laranja, chuchu, outros. Não as coloque em contato direto com substrato, mas em um papelão.

Outra dica é usar tampinhas com algodão ou gazes embebidas em água. Bebedouros para pássaros, com algodão na ponta, também são boas opções.

Formação da colônia

Preparar a colônia é uma etapa muito importante e determinante para ter tenébrios de qualidade. Pegue um recipiente de plástico, faça furos pequenos na tampa e nas laterais. Isso vai ajudar na circulação de ar, permitindo a respiração dos bichinhos. Além disso, evita o acúmulo de umidade e a geração de fungos.

Após fazer os furos, cole um pedaço de tela de mosquiteiro para os insetos não fugirem. Agora, coloque de 3 a 5 cm de substrato na caixa e depois ponha os tenébrios. Para o esconderijo dos insetos, cubra a colônia com uma caixa de ovos, para o local ficar escuro.

Manejo e reciclagem da caixa

Tenha um pote de plástico para cada fase de vida do Tenebrio molitor: larvas, pupas e besouros. Esse manejo pode parecer trabalhoso, mas é eficaz no controle da produção. Primeiramente, as caixas devem ser higienizadas com o auxílio de uma esponja e de um detergente.

Depois, enxágue tudo com água corrente e seque. Selecione as larvas maiores e as menores, e retire materiais orgânicos do pote, evitando proliferação de bactérias. A limpeza e a manutenção das caixas são importantes para que o tenébrio esteja sempre saudável. Além disso, o uso de potes de plásticos na criação das larvas é uma boa opção, porque eles podem ser reciclados.

Peneiramento

O peneiramento do substrato deve ocorrer pelo menos uma vez por semana. Ele é essencial para selecionar larvas menores das maiores, além de separar as pupas. O processo também deve ocorrer na vasilha das pupas, porque, em poucos meses, elas se tornarão besouros que devem ser separados. Isso deve ocorrer para não arriscar que os besouros se alimentem das larvas, que ainda não entraram na fase adulta.

Além disso, os substratos devem ser trocados com regularidade. Mas jamais os jogue fora antes de ter certeza de que todos os ovos e larvas foram retirados. Por isso, a peneiração deve ser feita com paciência e por várias vezes.

Prevenção de predadores e parasitas

Para prevenir predadores e parasitas nas caixas dos tenébrios, cubra os furos das caixas com tela de mosquiteiro. O método impede a entrada de moscas e vespas. Já insetos rastejantes podem ser evitados quando é colocada graxa nos pés do móvel onde estão os potes. Vaselina também é eficaz para afastar formigas, aranhas e outros predadores.

Entretanto, para evitar os parasitas, como vírus e fungos, é só manter as caixas limpas, sem umidade, e o local arejado. A limpeza deve ser periódica.

Fatos interessantes sobre o tenébrio

tenébrio besouro

Há muitas curiosidades sobre as larvas de farinha, e uma delas é que elas não são vermes. Esses bichinhos são bem interessantes e muito úteis. Para conhecê-los, é preciso estudar muito e observá-los. Conheça alguns fatos interessantes sobre o Tenebrio molitor e se encante. Confira!

Larvas de tenébrio não são vermes

Apesar de serem chamados de larvas, os tenébrios não são vermes. A própria anatomia da larva de farinha já demonstra isso, pois o bicho possui pernas e exoesqueleto quitinoso. Ele simplesmente é um besouro preto ou escaravelho. Assim como as borboletas e as mariposas, esses insetos passam por uma metamorfose completa até chegarem à fase adulta.

Além disso, outra diferença entre as larvas de farinha e os vermes, é que elas servem como alimentação para diversos animais por serem nutritivas. Já os vermes, você nem deve cogitar servi-los aos pets.

As pupas não têm boca

As pupas de tenébrio não têm boca porque não precisam se alimentar durante esta fase da vida. Elas também não têm ânus, já que, por não comerem, não possuem necessidades fisiológicas. Ademais, quando estão como crisálidas, as larvas se movimentam por contorções dorsoventrais.

Para se transformarem em pupas ou crisálidas, as larvas sobem para a superfície do substrato. Nesse momento começa a etapa de transformação para besouro. Após 15 dias, as larvas se tornam besouros adultos, prontos para comer de tudo e procriar bastante.

As larvas podem comer isopor

Você sabia que as larvas de tenébrio comem isopor? Elas devoram esse material e não passam mal. Ao consumirem o isopor, as larvas transformam uma parte dele em dióxido de carbono. Já a outra metade vira excremento, como fragmentos decompostos.

A explicação dos cientistas é que o inseto possui uma bactéria poderosa no sistema digestivo, capaz de decompor o plástico. Portanto, a descoberta pode ajudar o planeta a tratar os resíduos plásticos de uma maneira mais natural, sem agredir o meio ambiente.

Agora você já sabe para que serve e como criar tenébrios!

tenébrio besouro

Agora que você já sabe o que é tenébrio, que tal começar a sua criação hoje mesmo? Neste artigo, você pôde aprender como começar a produção e os cuidados que se deve ter para criar larvas de farinha saudáveis e de qualidade.

A criação das larvas é útil para alimentar diversos animais, como répteis, peixes, pequenos mamíferos e até pets. Além disso, são um ótimo produto para quem pensa em comercializá-las, de modo que sua criação não exige muito. As larvas de farinha são muito fáceis de criar e não exigem tantos investimentos. Entretanto, é importante ter cuidado e paciência para fazer o manejo de maneira correta e ter tenébrios saudáveis e de ótima qualidade.

Autor deste artigo

Artigos relacionados


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Quer ter um cachorro marrom? Conheça a seguir várias raças com essa coloração dividida em porte grande, médio e pequeno, assim como suas características!


Origem do cavalo: veja a história dos ancestrais à evolução

Origem do cavalo: veja a história dos ancestrais à evolução

Você já se perguntou de onde surgiu o cavalo? Conheça a origem e os ancestrais do cavalo, um dos animais mais majestosos e antigos do reino animal!


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.