O que cachorro pode comer? Veja lista com 50 alimentos!

O que cachorro pode comer? Veja lista com 50 alimentos!

Às vezes bate aquela dúvida sobre quais alimentos naturais podem ser oferecidos a seu cachorro, certo? Confira neste artigo, quais são permitidos!


Você sabe o que seu cachorro pode comer?

Cachorro comendo

Se você costuma pesquisar ou conversar com veterinários a respeito de alimentação canina, sabe que, em geral, o mais indicado é dar ração e / ou outros alimentos desenvolvidos especialmente para os cachorros. Mas há também quem prefira oferecer alimentação natural e não industrializada para os pets. Além disso, quem tem um cãozinho sabe que eles costumam ser bastante pidões de comida, mesmo que para matar a curiosidade, não é mesmo?

É importante ressaltar que a maioria dos alimentos são oferecidos como complemento alimentar ou petisco, mas para substituir parcialmente ou totalmente a ração industrializada, o veterinário deve sempre ser consultado. Mas a boa notícia é que há muitas opções de alimentos que podem ser oferecidos para seu cachorro de forma saudável! Confira a seguir a lista que preparamos para você!

O que cachorro filhote pode comer?

Cachorros filhotes

A alimentação do cachorro filhote é um pouco diferente quando comparamos com o cão adulto, e requer um pouco mais de atenção, pois há mais restrições. A seguir, listamos os melhores alimentos para o filhote:

Leite materno

Indiscutivelmente, o leite materno é o melhor alimento que um filhote de cachorro pode receber nos primeiros dias de vida, por isso o ideal é que o desmame seja feito de forma natural e não forçado. Mais do que nutrientes, o leite materno contém anticorpos que ajudarão a terminar a formação do sistema imunológico do cão filhote.

Além disso, o leite contém as quantidades exatas de água, gordura e microrganismos que irão educar o organismo do cachorrinho e preparar o intestino para futura ingestão de alimentos sólidos, sem causar nenhum dano, como diarreia ou vômito.

Leite artificial específico para filhotes

Há muitos casos, porém, nos quais os filhotes são desmamados antes do tempo, e há algumas razões para isso. Por morte da mãe, rejeição materna (geralmente quando a cadela não reconhece mais o cheiro do filhote), falta de leite causada por algum problema fisiológico ou hormonal ou, ainda, o desmame forçado, geralmente para venda precoce de filhotes.

Nessas situações, em que o fornecimento do leite materno é interrompido, jamais dê leite de vaca para cãozinho. Procure um veterinário, que indicará um leite artificial específico para filhotes, balanceando de forma similar ao leite materno.

Ração para cachorro filhote

Enquanto ocorre o desmame do filhote de cachorro, é importante começar a introdução de alimentos secos indicados especificamente para a idade do animal. As rações para filhotes, de modo geral, têm propriedades nutricionais diferenciadas para os cachorrinhos que ainda estão em fase de desenvolvimento.

Geralmente a ração para filhote é mais calórica e mais rica em substâncias necessárias à boa saúde de seu cãozinho. Assim, não ofereça razão de cachorros adultos para os filhotes, mas sim, as rações próprias para eles!

Frutas que cachorro pode comer

Frutas

Os cães são curiosos por natureza e adoram experimentar novos sabores. As frutas, muito cheirosas, podem despertar o interesse dos pets! Para garantir que a saúde de seu cachorro não seja prejudicada, confira a seguir quais frutas são seguras para serem oferecidas:

Maçã

A maçã é uma das melhores frutas para os animais. É pouco calórica e versátil, podendo ser picada em pequenos cubinhos ou espremida em um purê. Os cães costumam adorar!

Além de agradar o paladar dos cães, a maçã é rica em vitaminas A e C e faz muito bem para a saúde! Só é necessário tomar cuidado com a quantidade oferecida, devido ao açúcar da fruta, e garantir que o cão não coma as sementes, que contém substâncias tóxicas.

Banana

Uma das frutas mais comuns na mesa do brasileiro, a banana também pode ser oferecida como petisco para os cachorros. Sem a casca, sua textura é de fácil mastigação e digestão, além de ser muito saborosa.

Assim como a maçã, a banana tem vitaminas, mas também é rica em fibras e, principalmente, em potássio. Esse elemento é fundamental para o bom funcionamento celular e saúde dos músculos. Nunca misture a banana com nenhum tipo de creme, calda ou açúcar, pois esses ingredientes são prejudiciais à saúde do pet.

Manga

A manga é uma ótima opção de petisco canino para os dias mais quentes! Costuma ser bem aceita pelos cachorros por seu cheiro e sabor, e é também muito versátil. Pode ser oferecida como picolé, raspadinha, cubinhos congelados ou em temperatura ambiente.

Essa fruta é repleta de vitaminas, como as do complexo B, antioxidantes e, principalmente, fibras. Como é uma fruta mole, sempre corte os pedaços antes de oferecer ao cão, a fim de evitar sujeira. Ah, e lembre-se sempre de retirar o caroço!

Goiaba

A goiaba é uma fruta tropical muito aromática, que pode ser servida com moderação para os cachorros. Todas as variedades de goiaba (vermelha, amarela e branca) são seguras e oferecem nutrientes, como vitaminas, fibras e tanino, o qual contribui para melhorar eventos de diarreia!

Também pouco calórica, a goiaba pode ser oferecida com casca, mas é necessário atenção com os cães de menor porte, que podem se engasgar. O recomendado é retirar a parte central da fruta, onde estão suas numerosas sementes, que podem irritar o trato digestório do cachorro.

Mamão

O mamão é muito presente no dia a dia e bastante conhecido por regular o funcionamento do intestino, e com os cachorros não é diferente! Ele ajuda no trânsito intestinal, mas, em excesso, pode ter efeito laxativo, ainda mais para os cachorros, que são mais sensíveis às frutas do que os humanos.

A fruta deve ser oferecida em pouca quantidade, esporadicamente, sem a casca e as sementes, que podem fazer mal. Por outro lado, a fruta é rica em vitaminas, que são benéficas para a saúde do organismo de forma geral.

Coco

Outra fruta que pode ser oferecida como petisco para seu cachorro é o coco, que é rico em vitamina C, fibras e antioxidantes. Para que seu pet não se engasgue, garanta de remover a casca, bem como todos os elementos fibrosos que a recobrem, e ofereça apenas a parte branca.

A água de coco também é muito saudável pois, além de rica em sais mineiras, é ótima para ajudar na hidratação do animal. Cuidado, porém, com a quantidade, pois o coco tem muita gordura, que pode causar diarreia.

Pêra

Muito doce e suculenta, a pera pode ser oferecida em pequenas porções para os cachorros, desde que suas sementes sejam retiradas. Assim como acontece com a maçã, as sementes da pêra, contém uma substância que pode ser tóxica quando ingeridas por animais. Se o seu cão for pequeno, é recomendado também retirar a casca, para que ele não engasgue.

Essa fruta, além de saborosa, é saudável para os cães, pois é composta por vitamina C, cálcio, magnésio, potássio e fibras, além de muita água. A pêra também é pobre em calorias e gorduras totais.

Frutas

Kiwi

O kiwi é uma fruta um tanto diferente, mas pode ser que desperte a curiosidade dos cãezinhos mais pidões! Essa fruta é rica em vitamina C e antioxidantes, que podem contribuir para fortalecimento do sistema imunológico do cachorro.

Apesar dos benefícios, porém, é necessário ficar atento a alguns fatores antes de oferecer kiwi para seu pet. Por ser uma fruta muito ácida, pode causar algum desconforto estomacal, então não exagere na quantidade! Também é recomendado retirar a casca, revestida por pelinhos que podem causar irritação na boca do cão.

Amora

Cachorros podem até fazer uma sujeirada danada na hora de comer algumas amoras, mas essa é uma das melhores frutas que podem ser oferecidas a eles! Isso porque a fruta apresenta ação anti-inflamatória, cicatrizante, antibacteriana a antioxidante!

Além disso, a amora fornece vitamina C, cálcio e fósforo, além de não conter substâncias tóxicas para os animais. O único cuidado ao oferecer amoras para seu cachorro, é o mesmo que deve ser tomado com a outras frutas: dosas a quantidade devido ao teor de açúcar!

Acerola

A acerola é uma frutinha azeda que pode ser oferecida como petisco, caso agrade ao paladar de seu cãozinho. Como outras frutas cítricas, ela contém muita vitamina C, vitaminas A e do complexo B, potássio, ferro e cálcio, com ação antioxidante, além de ser uma fruta pouco calórica.

O maior benefício da acerola é fortalecer o sistema imunológico, evitando o agravamento de doenças do dia a dia. Como o teor de vitamina C é alto, bastam poucas unidades por porção, de devem sempre estar descascadas e ter seus caroços removidos.

Cereja

Essa frutinha pode não ser muito comum no dia a dia, mas a cereja é rica em vitaminas A e C, betacaroteno e antioxidantes, que contribuem para o bom funcionamento do sistema imune e previne alguns problemas relativos ao envelhecimento dos cachorros.

Apesar de seus benefícios, não é ideal oferecer cerejas em grandes quantidades, e essa fruta também deve ser servida sem casca e, principalmente, sem caroço. Isso porque o caroço da cereja contém cianeto, que pode ser venenoso para o cão se ingerido.

Pêssego

O pêssego é uma fruta que pode atrair os cães por seu aroma marcante e seu aspecto suculento. Além de conter muitas fibras, que são importantes para o bom funcionamento do intestino, o pêssego é rico em vitaminas A, B e C; minerais, como potássio, cálcio e zinco. Ainda, a fruta é uma ótima fonte de antioxidantes!

Pode ser servida em cubos, como picolé ou até mesmo raspadinha. No entanto, alguns cuidados são necessários! A fruta não deve ser servida em grandes quantidades devido ao teor de açúcar, além de sempre ser oferecida sem casca e sem caroço.

Jabuticaba

Outra fruta rica em fibras e água (uma ótima combinação para o trato digestório dos cachorros) é a jabuticaba! Essa frutinha pode ser oferecida como um petisco saudável para seu pet porque também é composta por vitamina C, ferro, fósforo, cálcio, potássio, manganês, zinco ácido fólico e diversos aminoácidos!

A casca da jabuticaba é a parte que concentra a maior parte de seus nutrientes, mas é importante não exagerar na quantidade! Além do açúcar, grandes quantidades da fruta podem causar problemas intestinais.

Tangerina

A tangerina ou mexerica é uma fruta muito popular, rica em vitamina C, que também apresenta sais minerais, como potássio, cálcio, e ferro, além de vitaminas A e do Complexo B. De fácil aceitação pelos cães devido a seu sabor e aroma marcantes, sua oferta deve ser ponderada, devido à grande quantidade de carboidratos presentes na fruta, mesmo que a maioria deles seja de açúcares saudáveis.

É recomendado oferecer dois a três gomos, sem casca. Para cachorros menores, também é interessante retirar as sementes e parte do albedo (aquela parte branca), pois, apesar de rico em fibras, pode fazer seu cachorro engasgar-se.

Açaí

O açaí é uma frutinha controversa quando o assunto é alimentação canina. Por um lado, o açaí é repleto de nutrientes benéficos, como antioxidantes, cálcio, ômega-3 e vitaminas C e E, sendo recomendado por alguns veterinários como suporte à prevenção de doenças.

Já por outro lado, o açaí contém uma substância chamada teobromina, que é tóxica para os cachorros por não ser digerida por eles, e pode causar, principalmente, diarreia, além de outros sintomas, como alteração do ritmo cardíaco, dependendo do cão. Caso esteja pensando em inserir pequenas quantidade de açaí na dieta do seu pet, consulte um veterinário!

Legumes que cachorro pode comer

legumes

Alguns legumes podem ser apetitosos e despertar o interesse dos cachorros, principalmente se eles perceberem que são alimentos muito consumidos por seus tutores! Separamos abaixo alguns legumes que podem trazer benefícios para seu cão:

Abóbora e abobrinha

Tanto a abóbora quanto a abobrinha são vegetais muito presentes na dieta do dia a dia, e possuem em comum o fato de serem muito pouco calóricas. A abóbora contém muitos antioxidantes, como o betacaroteno, vitaminas, fibras, cálcio, ferro, potássio e fósforo. Até mesmo suas sementes são saudáveis!

A abobrinha fornece muitas fibras, carotenoides, vitaminas e sais minerais, e é excelente para a saúde dos dentes e ossos, além de conter muita água e facilitar a digestão. Tanto a abóbora quanto a abobrinha podem ser oferecidas cruas ou cozidas, sempre sem nenhum tipo de tempero!

Arroz e feijão

Há cachorros, principalmente de grande porte, que têm o hábito de comer arroz e feijão até mesmo misturados com a ração. Mesmo que tal dieta deva ser acompanhada por um veterinário, tanto o arroz quanto o feijão são alimentos muito saudáveis!

O feijão é rico em ferro, proteínas e muitos aminoácidos essenciais, enquanto o arroz fornece carboidratos, vitaminas, sais minerais e fibras. Quando consumidos juntos, esses dois alimentos são ainda melhor aproveitados pelo organismo! Mas lembre-se: cuidado com a quantidade e o tempero! Carboidratos devem ser consumidos pelo cão de forma moderada, e o sal pode ser um verdadeiro veneno!

Mandioca

A mandioca é uma raiz de sabor muito apreciado pelos brasileiros, e que pode agradar o paladar de alguns cães. A notícia boa é que esse alimento faz muito bem para a saúde do coração e possui muitos nutrientes, como cálcio, magnésio, fósforo, potássio e vitamina C, além de ser uma ótima fonte de energia.

Deve ser oferecida cozida e sem exageros, pois é muito calórica. Outro cuidado que deve ser tomado é que, em algumas regiões do Brasil, é comum encontrarmos a mandioca-brava. Esse tipo mais primitivo de mandioca não deve ser oferecido aos cães por conter uma substância venenosa!

Cenoura

Conhecida por ser rica em vitamina A e fazer bem para a saúde dos olhos, a cenoura também é fonte de potássio, cálcio, fósforo, vitaminas E, C e K, sendo um ótimo alimento para a saúde dos ossos, do sistema sanguíneo e imunológico.

Pouco calórica, a cenoura pode agradar bastante os cães por seu sabor adocicado, e pode ser oferecida crua ou cozida. A versão crua, no entanto, preserva melhor os nutrientes. Se você busca complementos saudáveis para diversificar a dieta de seu cão, a cenoura é um excelente alimento para ser oferecido como petisco!

Beterraba

A beterraba é um alimento que deve ser oferecido aos cães com moderação. Seus benefícios à saúde devem-se ao fato de que esse legume é uma fonte de antioxidantes, fibras e minerais, como cálcio e fósforo, e pode ser prescrita como complemento alimentar para seu pet.

Apesar de saudável, a beterraba contém muito açúcar (crua ou cozida), e é ria em uma substância chamada oxalato, responsável pela formação de cristais nos rins, o que pode desencadear cálculos renais e outros problemas urinários, se consumida em excesso!

Milho

Apesar de não ser completamente digerido pelo organismo dos cachorros, o milho é um alimento seguro para ser consumido por eles, sendo inclusive um ingrediente comum nas rações comerciais para cães.

O milho verde fornece vitaminas E do complexo B, potássio, fibras e carboidratos, e devido a este último, não deve ser ingerido em grandes quantidades. Deve ser oferecido aos cães cozido e livre a espiga, que apesar de parecer tentadora para roer, se ingerida pode causar problemas de obstrução do trato digestório.

Chuchu

Por ser pobre em calorias, o chuchu é um alimento que só apresenta benefícios ao organismo! Esse legume é fonte de fibras, vitaminas A, B e C, potássio, ferro, zinco, cálcio e magnésio, sendo um ótimo complemento alimentar, principalmente para cães que precisam perder peso ou se recuperar de uma anemia.

Além de todos esses nutrientes, o chuchu também é constituído por muita água, o que é ótimo para o funcionamento intestinal dos cães. Assim como a cenoura, é uma ótima opção de petisco saudável, e deve ser oferecido sem casca e sem miolo.

Legumes

Pepino

Outro alimento nutritivo e pobre em calorias é pepino, que fornece fibras, proteínas, cálcio, magnésio, potássio, fósforo, antioxidantes (carotenos) e vitaminas A, C e B9. Além disso, esse legume é constituído por cerca de 97% de água!

O pepino, além de saudável, é seguro para o consumo pelos cães. Ofereça cru e sem casca, como forma de petisco, mas é importante ficar atento, principalmente se o cão não está acostumado com esse tipo de alimento, pois pode gerar algum tipo de desarranjo intestinal se consumido em grandes quantidades.

Pimentão

Há três tipos de pimentão, o verde, o vermelho e o amarelo, e as três variedades podem ser consumidas pelos cachorros por serem pouco calóricas e ricas em nutrientes. O pimentão é fonte de vitaminas A e do complexo B, fibras, cálcio, magnésio, fósforo e potássio.

Essa combinação de nutrientes é benéfica para o organismo do cachorro de forma geral, e por isso o pimentão pode ser oferecido como petisco na sua forma crua e sem sementes. É importante observar o quanto o organismo de seu cão aceita esse alimento, pois há cães com estômago mais sensível que podem não aceitar muito bem

Ervilha

A ervilha é um legume rico em proteína, fibras, zinco, magnésio, ferro, potássio, cálcio e vitaminas A, B, C, E e K. Podemos dizer que é um alimento completo, que pode ser oferecido como petisco ou misturado à ração, caso seu cão precise de um reforço na alimentação.

As ervilhas são seguras para os cachorros, mas estamos considerando aqui as ervilhas in natura (ou congeladas), e jamais as ervilhas em conserva! As latinhas ou saquinhos são muito práticos no nosso dia a dia, mas contém uma quantidade muito grande de sal.

Batata-doce

Cada vez mais popular entre os adeptos de uma alimentação saudável, a batata-doce pode ser oferecida para os cachorros, desde que tomadas algumas precauções. Essa raiz é rica em fibras alimentares, proteínas, zinco, cálcio, magnésio, ferro, manganês, potássio, vitaminas A, E, C e K e do complexo B, e é uma ótima fonte de energia.

Com tantos nutrientes, a batata-doce é benéfica ao organismo como um todo, mas ao ser oferecida para os cães, deve estar sempre cozida, sem casca e sem tempero!

Batata inglesa

A batata inglesa não é tão rica em nutrientes como a batata-doce, mas também é um alimento seguro para os cachorros, desde que seja oferecida cozida ou assada. Batata frita nem pensar, devido à grande quantidade de gordura. Já a batata crua contém uma substância chamada solanina, que é tóxica para os cães, e é eliminada no cozimento.

A batata é rica em ferro, fósforo, cálcio, magnésio e zinco, e é também fonte de energia por ser constituída basicamente por carboidratos. Por isso, ofereça pequenas porções, sem exageros!

Inhame

O inhame é um tubérculo rico em vitamina C e fibras, que pode ser um excelente substituto para a batata por não conter muitas calorias. Ao contrário da batata, o inhame também pode ser oferecido aos cães em sua forma crua, pois não contém substâncias tóxicas, mas pode ser um pouco indigesto, dependendo do organismo do cão, então é bom observar!

As formas cozidas e assadas também estão permitidas, desde que sem temperos ou óleo. Ofereça como petisco, em pequenas quantidades, pois como todo tubérculo, pode causar aumento de peso se consumido em grandes quantidades.

Brócolis e couve-flor

Tanto a couve-flor quanto o brócolis podem ser oferecidos para os cachorros de forma segura, e podem até ser saudáveis para seus pets. O brócolis contém vitaminas A, E e K, potássio, cálcio e magnésio. Já a couve-flor é rica em potássio, fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B.

Ambos esses vegetais podem ser oferecidos como petisco para os cachorros, de preferência cozidos ou fervidos. Vale lembrar que eles apresentam um cheiro forte e podem não ser muito apreciado pelos cães. Se o seu cachorro não quiser comer, não insista.

Vagem

Parente do feijão, a vagem é fonte de proteínas, ferro, fibras, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, ácido fólico, vitaminas A, C, K, B2 e B5, além de ser pouco calórica. Pode não ser o alimento preferido do seu cão, mas caso ele tenha interesse em provar, saiba que é um legume seguro para cachorros comerem.

A vagem pode ser oferecida como petisco, tanto crua como cozida, desde que bem higienizada para tirar qualquer tipo de resíduo, e sem excessos! Duas ou três vagens são o suficiente para matar a vontade do cão.

Verduras que cachorro pode comer

verduras

Parece um tanto estranho, mas alguns cães gostam sim de comer verduras, principalmente misturadas com carne ou algum outro alimento. Mesmo que os cães sejam carnívoros por essência e não façam a digestão completa de verduras, elas podem ser muito saudáveis para eles! Confira:

Alface

Todas as variedades de alface são seguras para os cachorros, ou seja, não contém substâncias tóxicas. Além disso, essa verdura pode ser benéfica para a saúde dos pets por conter vitaminas A, K e do complexo B, cálcio potássio e ferro.

O cuidado aqui é com a higienização das folhas, que devem ser muito bem lavadas para retirar resíduos de terra, produtos químicos e pequenos animais. Também não deixe seu cachorro comer muita alface de uma vez só, pois pode soltar demais o intestino.

Espinafre

Conhecida por ser uma importante fonte de cálcio, o espinafre também é rico em potássio, fósforo, magnésio, e vitaminas A, K e do complexo B, sendo muito saudável para o organismo do cachorro de forma geral, com pouquíssimas calorias.

Essa hortaliça pode ser oferecida cozida ou, preferencialmente, crua, o que mantém todos os nutrientes a água presente nas folhas. Talvez não seja o petisco preferido do seu cachorro, mas se ele gostar, não há problemas em oferecer algumas folhas como petisco ou recompensa.

Agrião

O agrião é mais uma hortaliça que cachorro pode comer porque, além de segura, pode trazer benefícios à sua saúde. Essa verdura é rica em vitaminas A, C, e K, ferro, ácido fólico, e outros minerais, como potássio e fósforo.

O alimento é bom para fortalecer o sistema imunológico e pode ajudar a prevenir doenças do coração. Os cachorros podem consumir o talo e as folhas, de preferência cruas, sem tempero e em quantidades moderadas para não causar desarranjo intestinal.

Salsa

A salsa sou salsinha é uma hortaliça rica em cálcio, ferro, zinco, fibras, proteínas e vitamina C. Não é tão comum de ser oferecida aos cães, mas eles bem que podem mordiscar um vaso de salsinha que esteja ao seu alcance. E tudo bem se isso acontecer, pois a salsa não é tóxica para cachorros!

Além disso, podemos considerar saudável o hábito de seu cão mastigar algumas folhas de salsinha de vez em quando pois ela tem propriedades que auxiliam na higiene bucal e podem melhorar o hálito do cachorro.

Manjericão

Assim como a salsinha, o manjericão pode estar disponível em vasos próximos aos cães. Mesmo com seu cheiro “de pomada” um pouco menos atrativo para os pets, a hortaliça pode sim ser ingerida, mas também não oferece risco para os cachorros.

Se seu cão gosta de comer manjericão, a boa notícia é que essas folhinhas aromáticas são ricas em fibras, cálcio, vitamina A e vitaminas do complexo B. Assim, além não fazer mal, o manjericão pode trazer algum benefício à saúde.

Fontes de proteínas que cachorro pode comer

Proteinas

De todos os alimentos sobre os quais já discutimos neste artigo, sem dúvida os próximos são os mais atrativos para os cachorros! As fontes de proteínas, como as carnes, remetem à origem carnívora dos cães, e podem ser oferecidas de acordo com as orientações a seguir.

Ovos

O seu cão já roubou e abocanhou um ovo cozido? Se sim, saiba que ele não é uma exceção! Os cachorros costumam apreciar bastante o sabor do ovo comum, que é um alimento de fácil digestão e não faz mal ao organismo de seu pet.

O ovo é fonte importante de proteínas e aminoácidos, além de algumas vitaminas. A forma mais segura de oferecer ovo ao cão é cozido, não porque a forma crua faça mal, mas porque pode conter contaminação bacteriana. Assim como outros alimentos, jamais ofereça o ovo frito para seu pet.

Peixe

A carne do peixe é rica em proteínas e ômega-3, que são ótimos nutrientes para a saúde do cão, e costuma ser menos calórica do que outras carnes. No entanto, são necessários alguns cuidados ao oferecer peixe para seu cachorro, para que não faça mal a ele.

Em primeiro lugar, escolha peixes com pouca gordura, como a truta, o salmão, a merluza e o badejo. Além disso, vale a mesma regra para os outros alimentos: Nada de fritura! Também dê a carne livre de espinhas para que seu cão não se engasgue, e jamais ofereça peixe cru!

Carne vermelha

A mais apreciada pelos cães, a carne vermelha é fonte de proteína, sais minerais, ácidos graxos e ômega-6, sendo parte importante da constituição e saúde de músculos e ossos do cachorro, sendo a base de muitas rações comerciais.

Também é a carne mais segura para que seu cão coma de forma crua (apesar de não haver garantias quanto à contaminação, a carne crua em si não faz mal). É importante sempre retirar os ossos e as capas de gordura, e prefira cortes de carne magra para que seu cão aproveite os benefícios do alimento, sempre em quantidade moderada e de acordo com o porte do cão.

Frango

A carne de frango é mais recomendada para os cachorros porque, além de também ter muita proteína e ômega-6, é uma carne bem mais magra que a carne bovina, principalmente o peito, que é mais saudável que as outras partes, incluindo as vísceras. A carne de frango também é muito utilizada em rações!

A forma mais segura de preparar a carne de frango para os cães é cozinhá-la bem e não usar condimentos nem sal. Se quiser “temperar” a carne, uma opção é utilizar a salsinha que, como já vimos aqui, é permitida.

Porco e cordeiro

Tanto a carne de porco quanto a de cordeiro são carnes mais ricas em gordura do que as demais e, por esse motivo, devem ser consumidas mais esporadicamente e em quantidades muito pequenas. Parte da gordura dessas carnes pode ser benéfica aos cães, mas nunca devem ser oferecidas as capas de gordura.

Fonte de proteínas e aminoácidos, vitaminas e ferro, essas carnes nunca devem ser oferecidas cruas por questão de contaminações por vermes e outros microrganismos. Mas caso seu cão peça um pedacinho de vez em quando, fique tranquilo, pois não fará mal a ele!

Diversidade saudável no que o cachorro pode comer!

Cachorro comendo comida natural

A rações industrializadas contém todos os nutrientes necessários à alimentação do cão, inclusive para os filhotes, mas há muitos casos em que a ração é complementada ou substituída por alimentos naturais, até mesmo por indicação veterinária.

Como discutimos neste artigo, há diversos alimentos que podem ser utilizados como petisco saudável ou como forma de complementar a alimentação de seu cachorro, de forma a não prejudicar sua saúde!

Os alimentos campeões quando o assunto é alimentação canina são a ração, carnes e leite materno, que são importantes fontes de proteínas e nutrientes essenciais. No mais, outros alimentos naturais, como frutas, verduras e legumes podem ser oferecidos de forma segura e saudável, variando um pouco o paladar do seu cachorro.

Autor deste artigo

Bióloga e escritora

Palavras-chave relacionadas


tipos alimentação dicas criar

Artigos relacionados


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.


Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Quer ter um cachorro marrom? Conheça a seguir várias raças com essa coloração dividida em porte grande, médio e pequeno, assim como suas características!


Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Conheça a expectativa de vida de um gato e quais são os aspectos gerais que podem influenciar essa qualidade.


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.