Cachorro idoso: veja os sinais da idade e os cuidados

Cachorro idoso: veja os sinais da idade e os cuidados

Quem não quer seu cachorro idoso feliz e saudável até o fim de seus dias, não é mesmo? Vamos aprender os sinais de idade e os cuidados com amigo fiel!


Aprenda a cuidar do seu velhinho de estimação!

Cachorro idoso deitado

O cão brincalhão, que faz traquinagem e corre pela casa o tempo todo fazendo a família feliz. Até que um dia ele vai estar mais quieto, andar devagarzinho, doente, até triste, se não percebermos os sinais de que está envelhecendo.

Nesse artigo, vamos aprender como cuidar de nosso velhinho de estimação e os sinais de sua idade avançada. Vamos então, prestar atenção às mudanças que ocorrerão quando ele estiver entrando na fase idosa.

Confira aqui, esses sinais, como: mudança corporal, qualidade de vida, condição física, modo de se locomover, e outras alterações que ocorrerão na velhice de nosso cão idoso. Não subestime nosso amigo fiel de longas datas.

O cachorro idoso pode sofrer mudanças nesta idade

cACHORRO IDOSO DEITADO

Com o passar dos anos se observa que os sentidos do cão idoso tão vitais para sua sobrevivência, já não estão tão fortes de quando mais jovem. A seguir, vamos detalhar essas alterações e como fazer para deixar nosso amigo seguro, confortável, adaptado para uma vida mais segura e saudável.

Mudança na pelagem

À medida que o cão envelhece, o mesmo acontece com a pelagem e a pele. Uma pelagem outrora lustrosa e brilhante, pode tornar-se sem brilho e quebradiça. Idosos também podem sofrer de pele seca, escamosa e irritada, que pode piorar ainda mais se não for tratada adequadamente.

Com isso, vários fatores podem contribuir para essa mudança. Alergias a poeira, parasitas (pulga, carrapatos) e as alimentares (dieta inadequada), má alimentação (comidas, doces), hormônios (hipotireoidismo) e razões sazonais (pelagem)na primavera e outono.

Dificuldade do cão em se locomover

A locomoção é uma das condições físicas mais dolorosas e triste para seu velhinho. Se o cachorro começa a mancar, ou está com dificuldade para passear com seu dono, é hora de visitar o veterinário com mais frequência.

Com isso, prescrição medicamentosa, tratamento e exercícios para artrite ou outras doenças articulares degenerativas se tornam uma constante a partir de então.

Além disso, pode ter dificuldade para se levantar ou encontrar uma posição confortável para dormir. Algumas mudanças na rotina da casa, até troca de móveis é mais seguro para que ele não sofra nenhum acidente, e não se canse tão facilmente.

O cão mais sensível a mudanças climáticas

Qualquer alteração no termômetro pode fazer seu peludinho tremer de frio, hora de verificar a temperatura de seu cão idoso. Observando sempre se o registro da temperatura está em média de 38° C e 39° C o normal para ele.

Nessa época, há coriza no focinho, olhos com secreção, as patas e orelhas geladas. Além disso, pode haver também tremores pelo corpo, temperatura muito baixa caso muito tempo deitado encolhido. Costuma dormir mais do que o normal, e sua respiração e movimentos ficam mais lentos.

O cachorro idoso pode ter cansaço e sonolência

É comum em pets com idade avançada que fiquem mais cansados e sonolentos, podendo dormir cerca de 15 à 18 horas por dia. Deixe-o dormir tranquilamente para repor suas energias.

Entretanto, se ele dorme muito pode apresentar alguns sintomas associados, como desequilíbrio ao caminhar, falta de apetite ou outros sinais físicos, procure um veterinário para se certificar de que está realmente tudo bem. Além disso, não force o animal a realizar exercícios se ele não estiver disposto, já que isso pode originar danos nos músculos e ossos.

Visão e audição comprometidas

Com o passar dos anos seu cão idoso se torna menos móvel, sua audição e visão não são tão boas quanto antes. Com isso, pode desenvolver catarata, ocasionando a perda da visão ou perda de audição causando a surdez, não responde mais ao chamado do dono.

Entretanto, se o amigo idoso não está respondendo a seus comandos, está latindo alto demais, ou não notando a chegada de outras pessoas em casa, fique alerta. Isso pode parecer assustador, mas na verdade essas coisas não acontecerão da noite para o dia, e seu ancião e você terão tempo para se adaptar às novas circunstâncias.

Dificuldade para mastigar e mau-hálito

Nessa fase, com a dentição enfraquecida, a dor é pior que estar sem dente. Prefira oferecer as rações macias, que são mais apropriadas para eles. Para isso, faça a escovação correta, senão considere guloseimas dentais e brinquedos que ajudem a manter os dentes limpos.

No entanto, o mau odor pode também ser sinal de doenças do sistema gastrointestinal. A má alimentação é um fator de grande influência para a saúde bucal do cachorro, como dar ração úmida para ele. Sabemos que seu cachorro não é um coelho, mas roer uma cenoura vai ajudá-lo na limpeza de sua boca.

Dicas de cuidados com o cachorro idoso

Cachorro idoso deitado

Cuidados como mudanças na alimentação, adaptação no ambiente, respeito ao ritmo dele, passeios e exercícios mais leves. Vamos observar seu horário de sono, ter convivência com outros cães, rotina de visitas ao veterinário e paciência. Confira neste trecho essas e mais dicas!

Ofereça ração adequada para esta idade

Atenção a isso! Se seu cão idoso comer uma boa ração, não precisará de suplementação, ou fazer uma dieta balanceada. Entretanto, para que isso aconteça, a dieta precisa ser apropriada para a idade de seu cachorro e de boa qualidade também. Aprenda a ler o rótulo da ração para que seja uma boa escolha para seu cão sênior.

O veterinário pode ajudá-lo a ter um peso corporal ideal. Então cães com excesso de peso devem ser alimentados. Com isso, não deixe de pedir a condição corporal de seu pet idoso a cada visita.

Cuide bem da higiene do seu cãozinho

Cuidado com os banhos mesmo em dias ensolarados, secando bem nosso velhinho para evitar doenças respiratórias. Além disso, a limpeza da orelha também é importante, evitando doenças como a otite em cães. Mantenha também a genital limpa, para evitar a incontinência urinária, assim como o local onde ele dorme.

A maioria dos cães mais velhos não recebe os cuidados dentários, ter alguns dentes faltantes é comum nessa fase. Mesmo assim, a escovação dentária é importante, de modo evitar o acúmulo de tártaro. Então, no verão, é preciso tomar alguns cuidados para que a tosa em vez de os deixar frescos, não prejudique a saúde do animal.

Coloque a atividade física deve estar na rotina diária

Converse com seu veterinário antes de iniciar um programa de atividades rigorosas com seu cão idoso, pois, eles precisam ser direcionados de forma correta.

Assim sendo, recomendamos que o processo de manutenção de força muscular seja uma prioridade, pois, com passar do tempo, acaba se perdendo e ficando enfraquecido. Muitas vezes é involuntário, o corpo entra em uma fase que precisa de nutrientes e os músculos são uma ótima alternativa para buscá-los, se não quisermos vê-los enfraquecidos.

Para um cão de raça grande, caminhar ao redor do quarteirão provavelmente é apenas o começo, mas para um pequeno chihuahua, uma caminhada rápida o redor do quarteirão pode ser uma longa jornada. Então, se o seu idoso não está acostumado a se exercitar, comece devagar e aumente gradualmente a intensidade.

Com isso, forneça muitos brinquedos para manter seu cão mais velho ocupado. Os quebra-cabeças de comida, por exemplo, não são úteis apenas para entretenimento, mas também para fins de perda de peso.

Faça acompanhamento com um veterinário

À medida que seu cão fica senil, chega a hora de mudar a rotina dele e do seu dono, a começar com as visitas regulares ao veterinário. Consultas semestrais são as mais indicadas nessa fase, e mais adiante até mensais dependendo da condição física dele.

O médico veterinário tem um papel muito importante nessa fase de envelhecimento. Com isso preservar o bem-estar físico, mental e social é essencial. Aumentar a qualidade e o tempo de vida nos pacientes mais velhos, diminuindo os riscos de doenças graves, tornando-os felizes e saudáveis por um longo período.

As cadelas não castradas mais jovens, a predisposição à infecção uterina e o Alzheimer Canino são apenas um pouco do que acomete nosso cão velho, se não houver a sensibilidade do dono de perceber a importância da prevenção canina. O tratamento dos pacientes senis precisa ser individualizado e personalizado de acordo com sua história de vida.

Mantenha o cachorro idoso vacinado e vermifugado

Manter o cartão de vacinação de seu cão idoso em dia, vai ajudá-lo a se prevenir da tão temida Raiva Canina, uma infecção viral séria. A vacina antirrábica é dada quando o cão ainda é filhote, e ao longo da vida canina é renovada anualmente. Então, a vacina pode proteger o cão contra várias doenças.

Além disso, não deixe a casa sem os devidos cuidados. Eles também deixarão seu cachorro seguro e tranquilo das verminoses. O exame de fezes deve ser realizado pelo menos 2 vezes por ano. O vermífugo é o remédio que vai eliminar e prevenir os vermes do trato intestinal, e até alguns que previne do temido verme do coração.

Cuide regularmente da pelagem

Quando o cachorro está em idade mais avançada, ele começa a ter uma pelagem de cores mais grisalhas, podendo aparecer também caroços e rugas. O mais comum são os pelos brancos, calos nas patas e problemas nas almofadinhas.

Então, é comum que os cães idosos sofram alterações na pelagem. Os pelos podem perder um pouco a cor e ficar em um tom mais branco, principalmente na região do focinho e ao redor dos olhos. A perda de brilho e maciez também pode acontecer, mas pode ser reparada com uma boa alimentação.

Com isso, você terá que escovar seu cão idoso regularmente, de modo evitar o desenvolvimento de esteiras e emaranhados. O uso de shampoos naturais vai nutrir e curar a pele e o pelo irritado.

Proteja seu velhinho do frio e do calor

O pelo dos animais serve como isolante térmico, tanto para protegê-los da incidência solar, quanto para mantê-los aquecidos no frio. Em dias frios, a imunidade do cão idoso fica mais comprometida. Então, nessa época, banhos devem ser evitados, mas nada de água muito quente. Sendo necessário, recorra ao secador para secagem do pelo do seu cão de estimação.

Já no verão, é preciso tomar alguns cuidados para que a tosa, em vez de deixá-los frescos, não prejudique a saúde do animal. Sendo que no verão e na primavera, esse sub pelo cai para haver troca e manutenção de calor.

Mantenha as acomodações apropriadas

Ofereça ao seu cão mais velho, acomodações especiais nessa fase. Esse é o momento certo de agir proporcionando um ambiente seguro e confortável para ele. Assim como, a disposição dos móveis e o espaço ofertado também devem ser repensados.

Com isso, cães com artrite podem se beneficiar de camas macias na forma de uma cama especial para cães ou toalhas / cobertores para dormir. Rampas podem ser usadas para tornar as escadas mais fáceis de navegar, se não puderem ser evitadas. Até mesmo fornecer carpete ou tapetes antiderrapantes sobre o piso de superfície dura pode ajudar seu cão com artrite a se equilibrar e tornar mais fácil para ele se locomover.

Cão idoso: o cuidado na melhor idade.

Cachorro idoso deitado

Nesse artigo, tratamos de nosso cão idoso de estimação, os cuidados que devemos ter para que sua vida na velhice seja agradável e feliz. Seu companheiro de todas as horas, alegrias e brincadeiras, seu eterno guia antes mais saudável e amigo, agora mais dependente de seu dono.

Implemente uma rotina adaptada e uma qualidade de vida saudável como detalhados em cada tópico. Siga as dicas que trouxemos aqui e mantenha seu cão por muito tempo ainda na família.

Uma dieta supervisionada, vacinas, parasitas e vermífugos em dia, exercícios essenciais seguros, higiene e alimentação controlada de seu cão sênior, adaptação da casa, principalmente as visitas regulares ao veterinário são de suma importância.

Assim, seguindo todos os critérios, o seu dono orientado pelo veterinário, garantirá uma vida plena no seu cão na velhice. Independente de cães de pequeno, médio e grande porte quanto à sua longevidade.

Autor deste artigo

Artigos relacionados


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.


Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Quer ter um cachorro marrom? Conheça a seguir várias raças com essa coloração dividida em porte grande, médio e pequeno, assim como suas características!


Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Conheça a expectativa de vida de um gato e quais são os aspectos gerais que podem influenciar essa qualidade.


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.