Reprodução dos gatos: cruzamento, gestação, ninhada e mais

Reprodução dos gatos: cruzamento, gestação, ninhada e mais

A reprodução dos gatos é um processo complexo que interfere diretamente na qualidade de vida deles. Descubra a seguir como ela funciona e como administrá-la!


O que você sabe sobre a reprodução dos gatos?

gatos namorando

Geralmente, é comum que as gatas deem à luz a vários filhotes, de modo que eles podem ser totalmente diferentes entre si. Mas, afinal, você sabe como realmente funciona a reprodução dos gatos, o cio ou até mesmo quando eles atingem a maturidade sexual?

Além do fato de o acasalamento ser algo um tanto quanto violento, esse período é bastante estressante para a fêmea. Na espera do parceiro ideal, as gatinhas ignoram algumas necessidades básicas, como comer ou ir até a caixinha de areia para se aliviar.

Quer saber melhor como funciona todo esse processo de reprodução e como a matriz e os gatinhos se comportam nesse período? Então, continue lendo e descubra!

Como ocorre a reprodução dos gatos?

gata grávida

Agora você descobrirá como realmente acontece a reprodução, incluindo o momento em que os gatos se tornam maduros sexualmente. Você também saberá os sinais que a gatinha pode dar de que está grávida e como lidar com ela nesse período.

Quando o gato atinge a maturidade sexual

As gatas costumam alcançar a maturidade sexual, que é quando eles já podem se reproduzir, entre os 5 e 9 meses de vida. No entanto, os gatos costumam atingir essa maturidade, também conhecida como puberdade, entre os 5.º e o 7.º mês após o nascimento.

Assim como nós, humanos, os gatos também passam por mudanças de humor durante essa fase de amadurecimento, mas, no geral, ela é mais tranquila do que em nós. Geralmente, eles ficam estressados com mais facilidade, aumentam a frequência com que marcam território, no caso dos machos, e se sentem mais confiantes também.

Época do ciclo reprodutivo dos gatos

O ciclo reprodutivo dos gatos é dividido em 4 fases: o proestro, que apresenta a mudanças de comportamento; o cio, em que a gata fica mais receptiva ao macho; a reprodução, quando ocorre a fecundação; e, por fim, o declive sexual, o intervalo até o próximo ciclo.

Tudo isso vai acontecer dependendo das estações do ano, ou seja, pode mudar de país para país. A chegada do cio vai depender de vários fatores externos relacionados ao ambiente, como a duração do dia, a exposição da gata a luz, a temperatura, entre outros.

O acasalamento é feito em pouco tempo

O acasalamento dos gatos é algo que pode assustar bastante aqueles que nunca viram ou que não sabem como acontece. Resumidamente, ele é rápido e um tanto quanto violento. A penetração e ejaculação duram apenas alguns segundos, de modo que o processo é considerado mais bruto pelo início e fim.

Primeiramente, o gato morde a região da nuca da gata, a segura e fica em cima dela para penetrar. Após o fim, a gata solta um miado bem alto e forte, e ataca o gato, finalizando o acasalamento. Vale lembrar que ela pode fazer isso várias vezes durante 24h com o mesmo gato ou com outros.

A ovulação das gatas fêmeas

A ovulação das gatas ocorre de forma diferente da das cadelas, por exemplo. Ela é similar à dos furões e coelhos, ou seja, é induzida pela própria cópula, de modo que a gata não fica à espera de ser fecundada.

Inclusive, estudiosos mostram que a gata só ovula quando ocorre penetração. Dessa forma, não há um desperdício de óvulos, pois a ovulação surge já com um destino certo, ao encontro do espermatozoide, que já estará no aguardo.

Os primeiros sinais de gravidez

Os primeiros sinais são, na verdade, bem perceptíveis. As primeiras coisas que o tutor da gatinha irá reparar são o inchaço e a mudança de cor dos mamilos, que ficam levemente mais escuros, mas ainda com tons rosados. O abdômen também irá crescer, sendo bem fácil de visualizar já nos primeiros momentos.

Outros sinais a serem observados são o aumento do apetite da gatinha e uma maior tranquilidade que ela irá apresentar. Aproximadamente no meio da gestação, ela também procurará por locais que sirvam como um ninho, portanto, proteja seus armários ou lugares mais quentinhos que você não queira que seu pet use.

Duração e fases da gravidez de uma gata

A gravidez da gata não é nada que demore muito, durando entre 58 e 71 dias. Entre o 12.º e o 14.ª dia, os óvulos se tornam embriões, sendo formada a placenta. Só será possível sentir os filhotinhos na barriga da gata a partir do 26.º dia, mas eles ainda são muito pequenos.

Quando a gatinha chegar no 35.º dia de gestação, você perceberá um aumento significante na sua barriga, pois os embriões já viraram gatinhos, de modo que começarão a crescer bem rapidamente. Isso ocorrerá até o 60.º dia, quando os gatinhos já estarão prontos para sair.

Tamanho da ninhada

A quantidade de filhotes que irá nascer vai depender da raça do gato em questão. A média é de 4 filhotes, que poderão ser do mesmo pai ou não. No entanto, existem raças em que esse número aumenta, e outras em que ele diminui.

Como esse é um número considerável de filhotes, é importante ter um cuidado especial com a gatinha, como fazê-la praticar exercícios. Dessa forma, ela manterá uma boa condição física, o que a auxiliará no parto na totalidade.

Sinais de que os gatos estão iniciando o ciclo reprodutivo

gata grávida

Agora que você já sabe como funciona o ciclo reprodutivo dos felinos, e sabe como isso muda bastante as ações deles, é importante entender os sinais que eles dão de que estão entrando nessa fase. Confira alguns deles a seguir.

Os machos estão sempre prontos para cruzar

Essa é uma das grandes diferenças entre as fêmeas e os machos. Enquanto as gatas só sentem vontade de cruzar quando se encontram no período fértil, os machos estão prontos o tempo todo, só aguardando.

De fato, durante o cio das gatas, o macho tem seu desejo aumentado, no entanto, ele pode cruzar a qualquer momento, pois estão prontos para isso. Vale ressaltar que gatos mais jovens tendem a gerar filhotes menos resistentes devido à imaturidade.

As gatas podem ficar afetuosas ou agressivas

Isso vai depender muito do período do ciclo em que a gata se encontra. Durante o cio, ela tende a variar bastante de humor, o que é bem perceptível quando a gatinha se aproxima desse período. Ela pode ficar agressiva e estressada em grande parte desse processo, até mesmo no momento da cópula, dificultando a vida do macho.

No entanto, há um certo período que a gata fica mais afetuosa, que é quando ela está apta a aceitar a aproximação do macho para ser realizada a penetração. Esse período não dura muito, de modo que, na maior parte do tempo, ela fica estressada.

Elas frequentemente rebolam no chão

Esse é um sinal bastante claro da chegada do cio. É comum que as gatinhas se esfreguem nas pessoas e nas coisas ao seu redor, por isso você pode ver seu pet rebolando ou até mesmo rolando no chão.

Quando a gata faz isso, seu objetivo é disseminar seus feromônios pelos locais em que ela está se esfregando. Dessa forma, ela consegue atrair os machos que estejam por perto. Por isso, essa atitude é tão comum.

Costumam perder o apetite

Isso vai depender de gato para gato, mas é muito comum que eles percam o apetite e que passem todo o período sem se alimentar. Isso é mais comum nas fêmeas do que nos machos, mas pode ocorrer em ambos.

Caso isso esteja ocorrendo com seu gato, não precisa se preocupar. Basta deixar a ração dele disponível, que no momento em que ele sentir fome, irá procurar a comida.

Miam desesperadamente por um parceiro

Essa é uma característica marcante, sendo uma boa dica do início do seu cio. As gatas agem de diversas formas com a intenção de chamar atenção dos machos ao seu redor. Uma atitude que elas têm é miar bem alto e incessantemente.

Esses miados escandalosos funcionam como um chamado, pois são bem diferenciados e, de fato, atraem a atenção dos machos. O som pode assustar, pois, pode parecer que a gata está machucada ou algo parecido, mas é apenas um chamado.

Cuidados com os gastos antes e depois da reprodução

gata fazendo ultrassom

Como você pôde perceber, o ciclo reprodutivo dos gatos contém várias fases, sendo algumas delas um pouco violentas. Por isso, é importante ter cuidado e até se preparar para possíveis gastos, tanto antes, como depois. Veja algumas dicas abaixo.

Saiba como acalmar uma gata no cio

Essa é uma boa maneira de reduzir os possíveis danos que tal fase pode gerar. Existem vários jeitos de tentar acalmar a gatinha, como evitar que ela tenha acesso à rua, distraí-la através de brincadeiras ou até mesmo massageá-la de maneira calma.

Além das atitudes já citadas, ainda há algumas que podem ajudar nesse período conturbado. O tutor pode procurar utilizar um floral específico para essa fase ou um difusor de feromônios, o que pode diminuir a ansiedade da gata. Vale lembrar que, ao acalmar a fêmea, você também consegue tranquilizar o macho, portanto, não pense duas vezes.

Os machos podem se ferir

Como já dito anteriormente, após a finalização do processo de penetração e ejaculação, a fêmea ataca o macho. Além disso, antes mesmo de esse processo iniciar, a gata pode se mostrar bastante agressiva e brigar com o macho.

Com todas essas possibilidades de confronto, não é difícil que o macho se machuque e retorne com alguns arranhões ou machucados. Caso isso ocorra, o ideal é visitar um veterinário para garantir que está tudo bem e que o gatinho não sofreu danos mais sérios.

Castração é uma ótima alternativa

O ciclo reprodutivo do gato é algo conturbado, por isso, a castração deve ser levada em consideração, pois, além de evitar todas as consequências desses dias, ela também traz muitos benefícios à saúde do felino. Com ela, você evita que seu gato brigue com frequência, desde cio das fêmeas até a marcação de território do macho.

Além disso, você evita uma gestação indesejada e diminui consideravelmente as chances de a sua gatinha ter algum tumor mamário. Caso você esteja procurando por um método contraceptivo, a castração é ideal, pois as injeções podem ocasionar câncer de mama.

Alimente bem a gata durante a gestação

Caso você não tenha conseguido evitar o acasalamento da sua gata, chegou o momento de cuidar dela de forma especial para que nenhum problema ocorra durante a gestação. Um dos pontos mais importantes nesse período é a alimentação, já que a gatinha comerá bem mais para cuidar de si mesma e dos seus filhotes.

O ideal é que ela tenha uma ração com altos níveis nutricionais, podendo o tutor até trocar de marca, caso seja necessário. Ademais, o felino também pode precisar de algum suplemento alimentar, mas para isso é necessário procurar um veterinário que irá orientar o tutor da forma correta.

Gata prenha precisa de conforto e exercícios

Apesar de a gestação dos gatos ser curta, ela também é bem cansativa, até porque algumas gatas chegam a carregar 6 filhotes na barriga. Portanto, nesse período, é importante que ela se sinta confortável e que tenha um local apropriado.

Durante a gestação, também será necessário que a gata pratique exercícios físicos. Assim como mencionado anteriormente, esses exercícios poderão ajudá-la durante o parto.

Saiba como ajudar no momento do parto

No geral, as gatas não precisam de grande ajuda no parto, pois seguem o instinto materno e conseguem concluí-lo sozinha. Basta separar um local quente, com um cobertor, água e ração, e deixar a caixinha de areia bem próxima.

No entanto, as mais jovens podem precisar de ajuda, mas apenas para a retirada da placenta e para o corte do cordão umbilical. Como esses processos não são muito comuns aos tutores, o ideal é procurar um veterinário.

Lembre-se dos cuidados no pós-parto

Assim que ocorre o nascimento dos filhotes, a gata irá se dedicar 100% aos filhotes. Nesse momento, cabe ao tutor não interferir no processo e dar até certa privacidade à nova mamãe e seus bebês.

Logo após o parto, o tutor pode levar a fêmea ao veterinário para checar se tudo deu realmente certo. Depois disso, ele deve apenas fornecer ração, que deve ser de filhote durante esse período, e água em abundância.

Mais informações sobre reprodução de gatos

gata grávida

Sabendo de todas essas informações sobre a reprodução dos gatos, restam apenas mais alguns esclarecimentos para você ficar por dentro de tudo. Esses detalhes também são importantes para você estar preparado para todas as situações. Confira!

Cruzamento de gatos irmãos

Caso os gatos sejam criados juntos e não sejam castrados, o cruzamento entre eles, mesmo sendo irmãos, é algo muito comum de acontecer. No entanto, isso não é algo recomendado pelos veterinários.

Isso se dá devido à genética. No cruzamento entre gatos irmãos ou felinos com algum tipo de parentesco, as chances de os filhotinhos virem com algum problema de formação é bem maior. Por isso, é bom evitar!

Ovulação frequente sem prenhez

No sistema reprodutivo que a gata possui, é difícil ela ovular e não ser fecundada, mas isso pode acontecer. Nesse caso, pode haver um atraso no novo cio, que vai variar entre 40 e 60 dias.

No entanto, se isso se repetir com frequência, é necessário procurar se consultar com um veterinário, pois pode ser um sinal de infertilidade, que também pode indicar um outro problema de saúde.

Vacina em gatos para evitar a reprodução

A vacina é um dos métodos contraceptivos existentes para os felinos, mas, assim como em outros animais, ela não é recomendável. Apesar de prevenir o cio, e consequentemente uma gravidez indesejada, a vacina traz sérios riscos à saúde da gatinha.

Ela pode ocasionar em várias doenças, como infecções generalizadas, hiperplasia mamária e tumores malignos. Por isso, é recomendada a castração ao invés das vacinas.

A reprodução dos gatos é rápida, porém conturbada

gata com filhotes recém-nascidos

Neste artigo, você pôde conhecer um pouco desse rápido e complexo processo de reprodução dos gatos, que gera os tão fofinhos filhotinhos. O ciclo reprodutivo felino difere para o macho e para a fêmea, com a gata sofrendo bastante com alterações de humor constantemente durante todo o processo.

Além disso, você também conheceu a forma um tanto violenta e rápida que os gatos se acasalam e as consequências desse ato, que vão desde a gravidez até o ferimento dos machos. Por ser um processo tão difícil, principalmente para as gatas, é recomendada a realização da castração, que traz inúmeros benefícios já citados. Agora que você já conhece essa fase felina, pode se preparar para lidar com ela ou, se preferir, evitá-la.

Autor deste artigo

Olá!!
Meu nome é Thulany Dhara, sou jornalista e amante de animais. No momento tenho uma gatinha, chamada Kesha(sim, amo nomes artísticos), um buldogue francês chamado Eros e uma linda dobermann chamada Nala. Eles são os amores da minha vida e quando não estou com eles, estou montando quebra cabeça sobre animais também haha.

Palavras-chave relacionadas


Cuidados Criar Filhotes

Artigos relacionados


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Quer ter um cachorro marrom? Conheça a seguir várias raças com essa coloração dividida em porte grande, médio e pequeno, assim como suas características!


 Topolino: veja características, preço e como criar o roedor

Topolino: veja características, preço e como criar o roedor

Você já ouviu falar do rato Topolino? Este artigo mostrará tudo a respeito dele, de modo que você poderá criá-lo em casa, se quiser! Confira!


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.