Para que serve o bigode do gato? Veja se ele cresce ou se pode cortar

Para que serve o bigode do gato? Veja se ele cresce ou se pode cortar

Os bigodes dos gatos são mais do que aparentam. Quer descobrir suas funções? Veja as propriedades e curiosidades deste grande auxiliador que o gato possui.


Afinal, para que serve bigode de gato?

Rosto de um gato preto e branco

É muito comum as pessoas olharem para os bigodes dos gatos e acreditarem que se trata apenas de mais uma parte do corpo do animal, só mais alguns pelinhos que se espetam para fora. Poucos sabem que os bigodes são uma estrutura importante para o gato, sendo ferramentas essenciais para a caça, equilíbrio, localização no espaço e os ajudam a navegar no escuro.

Os bigodes, também chamados de vibrissas, são elementos que transformam o gato em um ser quase biônico. Eles podem captar pequenas variações no ar e reagir antes mesmo de precisar ver um agressor. Além disso, os bigodes são indicadores de humor e saúde do seu amiguinho de quatro patas.

Importância do bigode de gato

Gato deitado

Os bigodes são verdadeiros mapas em tempo real de tudo o que acontece ao redor do gato. Neste tópico, veremos as propriedades desse órgão e tudo o que ele pode fazer.

Melhora a noção de espaço

Você já notou que os bigodes dos gatos são longos e vão para além de sua cabeça? Isso se dá pelo fato deles servirem como antenas que estendem a capacidade de sensação do bichano. Assim eles são capazes de notar o espaço que os cercam de modo mais amplo e rico.

As vibrissas servem para caçar, fugir de possíveis ameaças e se orientar no lugar. Caso os bigodes sejam cortados, isso tornará o gato muito vulnerável, inclusive, caso saio de casa, ele pode ter dificuldades de encontrar seu lar e acabe se perdendo.

Mantém o equilíbrio

Os bigodes são quase como membros extras. Nos mamíferos, os ouvidos são utilizados como uma maneira de se equilibrar e nos gatos, os bigodes também auxiliam nessa função. Eles concedem capacidade espacial e equilíbrio excepcional dentro da natureza.

As vibrissas são tão sensíveis que provêm ao gato quase que um "sexto sentido", tornando-o capaz de notar seu tamanho, o espaço em volta, os objetos no seu entorno e assim se orientar mesmo no escuro. Esse bigode funciona como receptor, no qual qualquer pequena perturbação é captada pelo gato.

Beneficia a visão em curtas distâncias

Os bigodes são como pequenas antenas na cabeça do gato. Felinos, de um modo geral, enxergam bem, porém a curta distância é importante ter uma noção mais ampla de espaço, principalmente no escuro. As vibrissas servem como um pequeno sonar, qualquer pequena corrente de vento ou deslocamento de ar é captada pelo felino, o que também os torna ótimos caçadores.

Auxilia na proteção do perigo

O elemento mais vantajoso das vibrissas são o fato dos gatos não precisarem depender dos olhos ou da língua para compreender o espaço ao seu redor. Os gatos tem uma percepção apurada do seu redor, sendo muito difícil um predador ou animal hostil se aproximar dele sem ser notado. É por isso que é tão importante não cortar os bigodes do seu companheiro de quatro patas.

Protege os olhos

Embora estejamos falando de bigodes, as vibrissas estão distribuídas em toda a face do gato. Elas estão presentes em torno dos olhos do gato, como cílios grandes e desenvolvidos, o quais possuem as mesmas propriedades dos pelos em torno do nariz.

A vibrissas em torno dos olhos ajudam a prever se algum objeto está indo em direção aos olhos ou da cabeça do animal, o que ajuda a sair da frente ou simplesmente piscar no momento correto. Esses dados são um panorama do quanto os gatos são animais fantásticos equipados com mecanismos de reconhecimento de objetos e possíveis presas no ambiente.

Cuidados com o bigode de gato

Rosto de um gato

Os bigodes são vistos como um componente estético, porém não é exatamente isso. É importante termos em mente que: uma vez que eles são órgãos de localização, tocar, puxar ou cortar não é aconselhável. Entenda os cuidados a serem tomados com os delicados bigodes.

Não pode cortar o bigode do gato

Em assuntos de cuidados animais, é comum falarmos sobre tosa e aparar os pelos dos nossos companheiros com patas. Porém, no caso dos bigodes de gatos é diferente, pois não se deve apará-los e nem cortá-los.

Além da capacidade de localização já mencionada, as vibrissas ajudam no equilíbrio dos gatos. Caso esses pelos sejam cortados, o gato terá um risco maior de cair, esbarrar em objetos e se acidentar de modo geral.

Evite tocar ou puxar

Os bigodes estão conectados a terminações nervosas muito sensíveis, qualquer puxão pode fazer o gato sentir incômodo ou dor. Por outro lado, toques suaves na bochecha nas maçãs do rosto podem ser agradáveis, entretanto, evite tocar diretamente nos bigodes, uma vez que isso tende a ser um aviso de alerta, algo incompatível com um momento ternura.

O maior perigo de toques excessivos nos pelos dos bichanos é a possível dessensibilização. Os bigodes são extremamente sensíveis a variações de ar, o que dá a eles uma incrível noção ambiental. Toques ou puxões podem amortecer essa sensibilidade, levando a perda da capacidade notar as correntes de ar mais sutis.

Use bebedouros e comedouros rasos e largos

Muitos cuidadores de gatos já passaram pela experiência de notar que seu companheiro felino não come o que está nas laterais da vasilha, apenas o que está no centro. A maioria acredita que isso ocorre pelo animal não conseguir comer o que está nas bordas, porém o fato é mais simples. Roçar os bigodes na vasilha de comida incomoda o animal, por isso ele só come o que está no centro.

Portanto, a recomendação é utilizar tigelas ou comedouros largos, pois isso não perturba o gato ao se alimentar. Aquela antiga crença popular de que gatos tomam leite em pires, no fim das contas era uma indicação de cuidados.

Algumas curiosidades sobre bigode de gato

Gato deitado

Chegou o momento de falar sobre os detalhes mais curiosos e surpreendentes a respeito das vibrissas. Quantas podem ser? Há gatos sem bigodes? Como eles se localizam? Ficam alterados quando o gato está doente? Essas e outras curiosidades neste tópico.

Na verdade, não é um bigode!

O entendimento mais correto seria diferenciar os pelos dos gatos do bigodes, pois possuem características e funções diferentes. Os pelos são uma resposta a temperatura, sendo mais comum os gatos perderem mais pelos no calor.

Por outro lado, os bigodes estão enterrados três vezes mais fundo que os pelos e servem como dedos extras. Portanto, o termo "bigode" é pouco para descrever as vibrissas. Caso os humanos pudessem produzir bigodes semelhantes, teríamos tendências de moda muito diferentes das atuais.

Bigode de gato cresce

Suponha que, por alguma razão, o seu gatinho teve seu bigode cortado por algum acidente que ocorreu, deixando-o sem os bigodes. Não precisa se preocupar pois eles crescem novamente! A rapidez de crescimento varia de gato para gato

É possível também que o bigode caia espontaneamente, pois quando um fio está velho, o mais novo empurra o antigo para fora. Contudo, caso os bigodes estejam caindo muito, esteja atento, pois isso é um forte sinal de doença ou estresse.

Alguns gatos não têm bigode

Cada gato e cada raça de gato podem apresentar quantidades diferentes de bigodes, mas os gatos da raça Sphynx não apresentam nenhum bigode. Eles são os gatos mais comumente representados na cultura pop como os gatos egípcios, embora sejam canadenses. O engano se dá pelo fato do nome "sphynx" significar "esfinge "em inglês.

Além do Sphynx, temos o Donskoy, Levkoy, Bambino e Peterbald como exemplos de gatos sem bigodes. Pela ausência deles, eles acabam usando mais as orelhas para manter o equilíbrio, porém ainda são um pouco desajeitados. Em compensação, eles tendem a ser mais sociáveis e afetuosos que os demais tipos de gatos.

Cada gato tem uma quantidade diferente

Todo cuidador de gato presta atenção de perto em seu companheiro de quatro patas, principalmente pelo fato de gatos terem uma saúde um pouco frágil. Logo, é possível notar que alguns gatos possuem mais bigodes que outros. Os bigodes variam principalmente pela raça do bichano, havendo algumas que nem o possuem.

Em média, cada gato possui doze bigodes de cada lado do rosto, totalizando 24 bigodes, sem contar com as demais vibrissas espalhadas no rosto. Os gatos fazem uma espécie de soma de informações, pois recebem de dados dos bigodes e das orelhas para se equilibrarem.

Existem 5 tipos de bigode de gato

Há cinco regiões do corpo do gato que ele abriga seus bigodes sensoriais, elas são: nas sobrancelhas, nas maçãs do rosto, no lábio superior onde chamamos normalmente de "bigode", no lábio inferior e a queilite angular, que é uma barba suave que cresce um pouco nos lábios superiores.

É interessante ressaltar que os pelos no lábio inferior ajudam o gato a identificar o que há em baixo dele sem, necessariamente, abaixar a cabeça. Além disso, auxilia em seu equilíbrio ao andar em locais estreitos.

Gatos transmitem emoções com seus bigodes

É possível identificar o humor de um gato pela postura do seu corpo somado com o estado de seus bigodes. Quando estão relaxados o animal se sente tranquilo e calmo, mas quando estão ligeiramente levantados e as orelhas em pé, o gato está em estado de alerta e prontidão. Já os bigodes para frente, significam que ele está pronto para atacar pois está irritado.

Os bigodes também dão pistas da saúde do animalzinho. Caso estejam caindo ou quebradiços isso é sinal de que a saúde dele não vai bem, podem ser problemas de vitamina, estresse ou sarna. Aqui é o momento que seu gato está pedindo uma visita ao veterinário.

Os bigodes de gatos são aparentemente simples, porém multifuncionais

Rosto de gato com olhos fechados

Este artigo demonstra como bigodes é um termo insuficiente para nos referirmos aos pelos proeminentes nos rostos dos gatinhos. São essenciais a sobrevivência, sendo ferramenta sofisticada de caça e sobrevivência. É quase como se os humanos tivessem imitado a natureza ao criar os radares, pelo menos, fica claro de onde surgiram algumas inspirações.

Também são frágeis e sensíveis. Tanto possuem importância para a sobrevivência, quanto são delicados, sendo completamente desaconselhável o corte, a menos que a decisão venha de um veterinário para algum procedimento médio. Muitos cuidadores, por desconhecer, cortam os bigodes pois os encaram como apenas mais alguns pelinhos para serem cortados.

Os bigodes possuem enorme utilidade aos gatos, são ferramentas da sua independência. É muito fascinante mergulhar e compreender como os gatos são essas criaturas eficazes no que fazem, dinâmicos e ainda assim, muito carismáticos.

Autor deste artigo

Artigos relacionados


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.


Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Cachorro marrom: conheça 21 raças grandes, médias e pequenas!

Quer ter um cachorro marrom? Conheça a seguir várias raças com essa coloração dividida em porte grande, médio e pequeno, assim como suas características!


Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Quantos anos vive um gato doméstico? Veja a média e compare!

Conheça a expectativa de vida de um gato e quais são os aspectos gerais que podem influenciar essa qualidade.


Últimos posts


Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Pássaro preto (graúna): descrição, como criar e muito mais

Você conhece o pássaro preto? Neste artigo será possível conferir quais são as principais características da espécie, as subespécies, além de outras informações


Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Grama para gatos: o que é, tipos, benefícios e como plantar

Você sabia que a grama para gatos afeta o comportamento do seu felino e traz benefícios? Aprenda sobre a planta, formas de cultivo e muito mais neste artigo!


Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Como fazer brinquedos para gatos: veja 32 ideias caseiras!

Você sabia que criar brinquedos para o seu gatinho pode ser muito mais fácil do que imagina? Confira aqui 32 ideias super fáceis para você fazer!


Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Cio de cachorro macho e fêmea: sintomas, como acalmar e mais!

Seu pet está passando pelo cio? Se a reposta for sim, não perca tempo e venha conferir todas as dicas para passar por esse período de oscilações.


Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Petisco natural para cachorro: receitas, benefícios e dicas

Já pensou em como pode ser interessante dar petisco natural para cachorro? Aqui você descobre os benefícios dessas guloseimas e algumas receitas para preparar.